Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018
Congressos

III Congresso Internacional de Pedagogia

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Espanha, Itália, Portugal

Chamada para trabalhos, Ciência Política, Ciências da Comunicação, Ciências da Informação e Documentação, Ciências Humanas, Ciências Sociais, Estudos Comparatistas, História, Pedagogia, Religião, TIC

A Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais do Centro Regional de Braga, da Universidade Católica Portuguesa, em parceria com a Pontificia Università Gregoriana e a Universidade de Deusto, convidam para a terceira edição do Congresso Internacional de Pedagogia, a ter lugar em Braga nos dias 10 a 12 de outubro de 2019, subordinado ao tema: «Educação em tempos incertos: o lugar do humanismo cristão e da pedagogia da Companhia de Jesus».

Apresentação

O mundo, em geral, e em particular a Europa, estão a atravessar momentos muito difíceis, sobretudo provocados por uma grave crise de identidade. Se o futuro, já por si duvidoso, nos provoca tanta incerteza, muita mais insegurança e angústia acrescentaremos à nossa existência se passiva e displicentemente, menosprezarmos o nosso passado histórico-cultural.

Trazemos sempre connosco um passado e uma cultura, que nos garantem identidade, uma forma de ser e de estar. Esquecê-los ou renegá-los aumentará o desnorte, o sofrimento e toda a espécie de riscos que nos ameaçam como indivíduos e como comunidade humana.

Enquanto os decisores políticos, económicos e sociais continuam preocupados com a conquista e manutenção do poder, o bem de cada pessoa e o bem comum tendem a transformar-se em quimeras que um ou outro idealista ainda teimam em perseguir em nome de um altruísmo ou bem maior. Maquiavel continua bem vivo! Usa-se e abusa-se da iliteracia e da ignorância dos mais débeis da sociedade, mas votantes! Os radicalismos de direita e de esquerda e os populismos vão conquistando sequazes e caminhando perigosa e ferozmente rumo ao poder. Algumas religiões contribuem para esta Babel: pelo seu modo de proceder, desunem, associam-se a terrorismos, e desacreditam o próprio Deus ˗ porque não acreditam no homem. O relativismo, o individualismo, o comodismo, a “realização pessoal”, o hedonismo … endeusaram-se.

Este Congresso visa contribuir, com a sua reflexão, para uma Nova Reforma Humanista, que urge encetar, para que o homem, no uso simultâneo da razão e do coração, se volte a questionar sobre a sua identidade, não comprometendo um património milenar identitário resultante de tantas e tão valiosas conquistas a nível civilizacional. Kant dizia que a educação é uma arte, a arte de conseguir o melhor desenvolvimento possível da natureza humana, a arte de despertar e elevar a consciência de cada educando para a realidade dos seus semelhantes, a arte de desenvolver nele a autonomia, a capacidade de pensar por si próprio. Ora, o Humanismo cristão e, dentro dele, a pedagogia da Companhia de Jesus, na peugada de Sócrates, Platão, Aristóteles, já tinham isto muito bem explicitado nos seus “programas” educacionais. Para a Companhia de Jesus, na senda dos valores cristãos e na linha dos Exercícios Espirituais, a educação significa precisamente reforma, em primeiro lugar da pessoa e, através dela, da sociedade.

O desafio que nos colocamos neste III.º Congresso é o de fazermos caminho, reencontrando-nos através da consciência do que significa a nossa identidade. A urgência do encontro passa pelo cruzamento de pontos de vista, ainda que diferentes, e pela reflexão sobre as nossas raízes histórico-culturais, a partir da educação, “confrontando-a”, em diálogo construtivo, com áreas da contemporaneidade que se situam em zonas de “fronteira”.

O presente é, sem dúvida, sinónimo de oportunidades e de esperança. Para podermos abrir novos caminhos, neste encontro entre tradição e atualidade, entre passado e presente, exige-se-nos coragem, ousadia e criatividade. Porque os novos caminhos têm de visar o reforço de uma cultura que nos aproxime, nos ajude a viver e a reconstruir uma comunidade onde a verdade seja o fundamento seguro para uma paz justa, sã e duradoira.

Chamada de Comunicações

Convidam-se académicos, investigadores, educadores e profissionais ligados à formação em geral, a apresentarem comunicações sobre todos os tópicos relacionados com a temática do Congresso, nas seguintes áreas:

  1. Educação e pedagogia;
  2. Humanidades;
  3. Ciências sociais;
  4. Ciências Tecnológicas;
  5. Ciências da comunicação e mediologia;
  6. Ciências políticas;
  7. História e estudos comparados;
  8. Religião e espiritualidade.

O prazo-limite previsto para a submissão dos resumos é o dia 15 de maio de 2019.

Os textos podem ser escritos em português, espanhol, inglês e francês.

Confira em anexo a chamada de trabalhos completa.

Mais informações brevemente disponíveis no site do Congresso: http://www.braga.ucp.pt/educacaoEmTemposIncertos2019

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas