Terça-feira, 09 de Agosto de 2022
Publicações

Doenças, higiene e insalubridade urbana na América Latina (séculos XIX e XX)

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Ambiente, Chamada para artigos, Ciências Sociais, Estudos Latino-Americanos, História, Saúde, Urbanismo

Dossiê 2022/1: Doenças, higiene e insalubridade urbana na América Latina (séculos XIX e XX)

Organizadores: Júlio Contreras Utrera (Universidad Veracruzana - UV - México) e Fabiano Quadros Rückert (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS/ Universidade Federal do Rio Grande - FURG - Brasil)

No transcurso dos dois últimos séculos o crescimento das cidades latino americanas se intensificou e provocou mudanças nas relações entre os citadinos, as doenças e as práticas de higiene. A concentração demográfica nas cidades apresentou variações regionais que impedem uma leitura homogênea do processo de urbanização na América Latina. No entanto, sob o ponto de vista sanitário, a urbanização latino-americana apresentou similaridades, dentre as quais destacamos (i) a morosidade na instalação das redes de abastecimento de água e esgoto; (ii) a preocupação com a localização dos cemitérios e matadouros; (iii) o problema do descarte do lixo; (iv) a persistência de elevadas taxas de morbidade e mortalidade; e (v) a ocorrência de epidemias provocadas por doenças como a varíola, cólera, febre amarela a peste bubônica e a febre tifoide. Considerando o que foi exposto, e sem perder de vista as intervenções sanitárias no ambiente urbano, discutidas e/ou promovidas por médicos e engenheiros na transição do século XIX para o XX, o Dossiê pretende reunir estudos que abordam, sob diferentes enfoques e escalas espaciais, a insalubridade urbana na América e os seus efeitos na transmissão de doenças e nas práticas de higiene. Na concepção dos proponentes do Dossiê, as doenças, a higiene e a insalubridade urbana são fenômenos interconectados que demandam abordagens interdisciplinares. Neste sentido, estudos que abordam os respectivos fenômenos, a partir da interdisciplinaridade, também se enquadram no escopo da proposta.

Prazo para submissão: 30 de março de 2022.

Publicação do Dossiê: julho/agosto de 2022 [edição referente ao semestre 2022/1]

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas