Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
Publicações

Chamada da Revista Brasileira de Estudos da Presença: Performance e Antropologia

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Antropologia, Arte, Chamada para artigos, Cultura, Educação, Teatro

A Revista Brasileira de Estudos da Presença [Brazilian Journal on Presence Studies], periódico eletrônico de acesso livre e revisão por pares, sem taxas de submissão ou publicação, receberá até 30 de abril de 2020 artigos inéditos dentro do escopo do tema Performance e Antropologia.

A Antropologia tem sido campo de conhecimento altamente relevante para a pesquisa nas artes da cena. Desde as Antropologias culturais do início do século XX com Boas ou Malinowski, essa disciplina das Ciências Humanas tem ensejado relações cada vez mais promissoras para a compreensão, a análise e mesmo a produção das artes cênicas. Bastaria lembrar os inúmeros vocábulos da Antropologia que fazem alusão à cena: atores, cenário, palco etc.

Da mesma forma, as performances artísticas e culturais, no seu amplo espectro e nos seus vastos formatos e linguagens – teatro, dança, performance arte, espetáculo, ritual, procissão, festa etc. -, oferecem à Antropologia um laboratório rico para o estudo das relações humanas e da produção cultural no interior das sociedades.

A noção de Performance alcança o elo ótimo entre as duas dimensões – Antropologia e Performance – e, mais do que isso, faz desmanchar as fronteiras entre coisa e outra. Nela se catalisam elementos da pesquisa, das metodologias, das etnografias, das escritas, das produções artísticas, das contestações, das manifestações, das intervenções e de toda a sorte de relações possíveis no casamento entre Antropologia e Performance (de modo mais alargado espetáculo, festa, ritual, práticas etc.), tanto como objeto de estudo, quanto como prática. Portanto, circunscreve-se, também, estudos fora da dimensão espetacular, da cena, práticas que implicam a totalidade de um grupo social; da mesma forma que aquelas que implicam a exterioridade (aparente) de um público.

Não é surpresa que um conjunto significativo de pesquisadores, seja no campo das artes, seja no campo da Antropologia, possuem objetos de estudo e metodologias bastante similares. O que eles têm em comum? Que visões lhes são distintas? Como trabalham, que instrumentos e abordagens utilizam? Como as relações entre Antropologia e as performances artísticas, culturais, sociais etc. enriquecem uma a outra, ajudando a produzir novas questões de pesquisa?

Para fomentar a problematização sobre as relações entre Antropologia e Performance, a Revista Brasileira de Estudos da Presença almeja oferecer uma oportunidade para explorar esse tema em diferentes perspectivas. Os autores e as autoras podem elaborar ensaios teóricos, artigos provenientes de pesquisas empíricas e/ou históricas sobre tais relações a partir de um ou mais dos seguintes tópicos:

  • Antropologia e Performance
  • Etnografia, pedagogia e Performance
  • A cena contemporânea pelo olhar da Antropologia
  • As distintas Antropologias e seus olhares para a cena
  • Antropologias Culturais e a cena contemporânea
  • Manifestações populares a partir da Antropologia
  • História, memória e Antropologia na cena contemporânea
  • Estudos antropológicos, metodologias de pesquisa e Performance
  • A Performance como Antropologia
  • A Antropologia como Performance
  • Análises antropológicas, políticas e sociais da cena contemporânea
  • Processos artísticos sob a ótica da Antropologia
  • Etnografias da cena
  • Pesquisa antropológica, instrumentos de análise e Performance
  • Artistas antropológicos e Antropologia artística
  • Múltiplos olhares metodológicos da Antropologia para a cena ontem e hoje
  • Etnocenologia ou Etnocoreologia como disciplinas
  • A pesquisa em Etnocenologia e as questões contemporâneas da diversidade
  • Os Estudos da Performance e a pesquisa em Artes da Cena
  • Estudos da Performance e a pesquisa sobre práticas performativas


Assim, a Revista Brasileira de Estudos da Presença espera receber trabalhos resultantes de pesquisas vinculadas conceitualmente ao campo do teatro, da dança, da educação, da Performance, da Antropologia e de outras linguagens e disciplinas similares. Além disso, espera receber trabalhos de áreas imbricadas, fronteiriças e que dialoguem com os termos apresentados como ponto de partida para a discussão. As submissões devem estar de acordo com os padrões do periódico e devem ser postadas diretamente no sistema de submissão para seguir o processo geral de avaliação do periódico. Para submeter um artigo a esta chamada, é fundamental selecionar a seção correspondente (Performance e Antropologia). Lembramos que o periódico não cobra taxas de submissão, nem de publicação e utiliza o sistema duplo-cego de revisão por pares. O texto pode ser enviado em português, espanhol, inglês ou francês e será publicado em duas línguas. Será solicitado aos autores que enviarem textos em português ou espanhol (e àqueles lusófonos) que enviem uma tradução em inglês como condição para a publicação dos artigos, uma vez aprovados. A revista providencia tradução para o português de artigos enviados em inglês ou francês, desde que os autores sejam nativos desses idiomas e caso haja recursos financeiros disponíveis no período da edição. Maiores informações podem ser encontradas em nosso website, www.seer.ufrgs.br/presenca; nossas diretrizes podem ser visualizadas em “Diretrizes para Autores”.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas