Sábado, 26 de Setembro de 2020
Financiamento/bolsas/emprego

Camões seleciona um Assessor da Cooperação para trabalhar na Guiné-Bissau

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Guiné-Bissau, Portugal

Cooperação Internacional, Direito, Economia, Emprego, Relações Internacionais

A Coutinho, Neto & Orey no âmbito da sua atividade de recrutamento encontra-se a desenvolver um processo de seleção para o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. (Camões, I.P.) de um Assessor da Cooperação para a Guiné-Bissau. O prazo limite de candidatura é o 12 de agosto de 2020.

I - Enquadramento da função

Apoio Técnico especializado à ação externa do Camões, I.P. em Bissau, nomeadamente no acompanhamento da implementação técnica dos Projetos da Cooperação Portuguesa a desenvolver no âmbito da Cooperação Bilateral e dos Planos Estratégicos de Cooperação (PEC), bem como, daqueles que lhe sejam ou possam vir a ser delegados pela Comissão Europeia na modalidade de gestão indireta (cooperação delegada), acompanhamento da Cooperação no país e na região onde se insere, levada a cabo pela União Europeia, em particular no que respeita Fundos Fiduciários e por outras Agências Bilaterais e Multilaterais de Cooperação para o Desenvolvimento, assim como acompanhamento das atividades realizadas pelo Camões, I.P. nas áreas da Língua e Cultura.

II - Principais Responsabilidades

Em estreita articulação com os serviços do Camões, I.P. (sede em Lisboa), assim como com a respetiva Embaixada de Portugal, designadamente com o(a) Conselheiro(a) e/ou Adido(a) para a Cooperação/Diretor(a) do Centro Português de Cooperação.

  • Acompanhar todo o ciclo de gestão dos projetos implementados no âmbito da Cooperação Portuguesa;
  • Identificar oportunidades de diversificação de financiamentos e de parcerias com valor acrescentado para a Cooperação Portuguesa e para os países parceiros;
  • Acompanhar os projetos desenvolvidos por organismos internacionais com intervenção no país parceiro;
  • Apoiar a negociação, preparação e implementação dos projetos a cargo do Camões, I.P.;
  • Acompanhar a execução técnica dos projetos executados no âmbito da Cooperação Portuguesa;
  • Identificar e formular propostas de mitigação dos principais constrangimentos que possam resultar da execução de um projeto a cargo do Camões, I.P.;
  • Apoiar os parceiros locais na preparação de projetos elegíveis para financiamento do Camões, I.P.;
  • Preparar e acompanhar as missões técnicas da Cooperação Portuguesa que se desloquem ao terreno;
  • Representar a Cooperação Portuguesa, sempre que designado para tal, em reuniões de trabalho com outros parceiros ou doadores;
  • Dar apoio à gestão das bolsas de cooperação, internas e externas, financiadas pelo Camões, I.P.;
  • Apoiar, sempre que solicitado, a equipa de gestão do Centro Português de Cooperação (CPC) e do Centro Cultural Português (CCP);
  • Acompanhar a execução financeira do orçamento do CPC e do orçamento consolidado da estrutura externa, bem como, a prestação das contas;
  • Realizar as tarefas que lhe forem cometidas pela Embaixada de Portugal no âmbito da missão do Camões, I.P.;

III - Requisitos

A - Obrigatórios:

  • Formação superior, preferencialmente em áreas relacionadas com Relações Internacionais, Direito ou Economia. Outras habilitações poderão ser consideradas, comprovando-se experiência profissional relevante;
  • Conhecimentos das regras de cofinanciamento de projetos financiados pelo Camões, I.P.;
  • Excelente domínio da língua portuguesa;

B - Preferenciais:

  • Experiência profissional mínima de 5 anos, de preferência em experiência internacional na área das operações e gestão de projetos em/com países em desenvolvimento;
  • Experiência efetiva no ciclo de gestão de projetos de cooperação para o desenvolvimento;
  • Experiência e conhecimento na aplicação das regras e procedimentos, no âmbito da ação externa da União Europeia;
  • Conhecimento genérico das regras e procedimentos para a gestão e financiamento de projetos do Banco Mundial e das Nações Unidas;
  • Conhecimentos das regras aplicáveis à Ajuda Pública ao Desenvolvimento;
  • Domínio da língua inglesa - nível C2 do quadro europeu comum de referência para línguas;

IV - Competências Mínimas:

  • Capacidade para trabalho em grupo
  • Capacidade de comunicação e de facilitação para trabalhar com múltiplos atores
  • Excelentes competências a nível interpessoal e organizacional;
  • Capacidade para trabalhar e viajar para contextos muito exigente;

Mais informações na convocatória publicada na página do Camões, I.P.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas