Quarta-feira, 27 de Outubro de 2021
Congressos

Além do Quadro. Colóquio comemorativo do centenário do nascimento de Maria Judite de Carvalho (1921-1998)

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Literatura

Além do Quadro. Colóquio comemorativo do centenário do nascimento de Maria Judite de Carvalho (1921-1998)

21 de Setembro de 2021, 18h00, via Zoom

 

Comemora-se em 2021 o centenário do nascimento de Maria Judite de Carvalho, uma das mais importantes escritoras portuguesas do séc. XX. Nascida em Lisboa, em 1921, frequentou a Faculdade de Letras da mesma cidade, onde se licenciou. Viveu em França nos anos de 1950, tendo acompanhado o exílio do marido.

De regresso a Portugal, trabalhou em diversos jornais. A sua estreia literária deu-se em 1959 com o livro de contos Tanta Gente Mariana, onde se nota a presença, quer do existencialismo, quer do nouveau roman, que atravessam a sua ficção. A solidão urbana, pequenos acontecimentos do quotidiano, a inexorável passagem do tempo e a condição feminina nessas décadas difíceis são temas centrais numa obra composta por formas breves, novelas, contos, crónicas, e também por poesia e por teatro. Maria Judite de Carvalho foi ainda tradutora e artista plástica, como é patente nas capas das suas Obras Completas.

Reconhecida desde o início pela crítica, à obra juditiana foram atribuídos importantes prémios, embora ela nunca tenha alcançado verdadeiramente o grande público, facto que se deve, em parte, à discrição e à reserva que a A. cultivava e que transmitiu à sua escrita sóbria e depurada.

Do seu último livro de contos, Seta Despedida, de 1995, faz parte o conto “George”, que ao ser incluído nos Programas de Português do Ensino Secundário tornou a A. mais conhecida entre os jovens.

Maria Judite de Carvalho viria a falecer em Lisboa, em 1998.

Com este colóquio pretende-se assinalar o início das comemorações do ano juditiano, cuja obra se revisita, na expectativa de lhe granjear cada vez mais e melhores leitores.

 

Participantes

Inês Fraga (Tradutora e Revisora Literária. Neta da Escritora) - «“Felizmente as árvores são verdes”: um cruzamento de vozes entre folhas dispersas»

Rute Navas (Professora Efectiva da Escola Secundária de Camões) - «A Janela Fingida, de Maria Judite de Carvalho: um Projecto de Leitura desafiante»

Margarida Braga Neves (FLUL/CLEPUL) – Moderadora

 

Inscrições gratuitas mas obrigatórias até 17 de Setembro para o endereço: coloquiojuditedecarvalho@gmail.com

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas