Sábado, 15 de Maio de 2021
Publicações

Revista Mulemba seleciona artigos sobre a ficção de João Paulo Borges Coelho

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil, Moçambique

Chamada para artigos, Estudos Africanos, História, Letras, Literatura

A revista Mulemba  (ISSN 2176-381X, Qualis A2) seleciona artigos para sua edição 16.1 que tem como tema Passados antecipados, futuros empoeirados:os caminhos da ficção de João Paulo Borges Coelho. A despeito de seu surgimento tardio, em 2003, com o romance As duas sombras do rio, o projeto literário de João Paulo Borges Coelho possui já o selo da diversidade de formas, originalidade e regularidade, combinação nem sempre fácil de se alcançar. Seus romances, novelas e estórias têm vindo a abrir veredas à literatura moçambicana e cativado a atenção de uma ampla massa crítica, inclusive no Brasil, contexto onde o autor ainda não foi publicado. As submissões devem ser feitas impreterivelmente até o dia 31 de janeiro de 2018. A revista irá ao ar até 30 de junho de 2018.

Eixo temático

Doutor em História Económica e Social pela Universidade de Bradford, no Reino Unido, especialista em história da África Austral e professor na Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique, João Paulo Borges Coelho tem dedicado grande parte de seu trabalho acadêmico à investigação das guerras de libertação e civil em Moçambique. Sua produção artística beneficia-se do cruzamento entre história e literatura. Mas não só.

Influenciada também por outras ciências sociais e humanas, como a geografia, assim como pelo namoro com outras artes, como as histórias em quadrinhos, o cinema, a pintura, a música, etc., sendo das mais ricas no que tange à intertextualidade — por via de um diálogo fundamentalmente com textos e autores de outros contextos linguísticos —, visando ainda ocupar espaços (temáticos, formais e críticos) até então lacunares na literatura moçambicana, a obra de João Paulo Borges Coelho é hoje uma das mais férteis e exigentes dos espaços literários de língua portuguesa.

Empenhada em desestabilizar doxas através de uma pesquisa estética e filosófica sobre o paradoxo, sua escrita entrecruza, portanto, diversos saberes para, além de homenagear o literário em seu encontro com o quotidiano local, repensar as relações entre Moçambique e os universos imperiais e pós-coloniais, regionais (índicos) e globais.

O presente número da Revista Mulemba convida os/as especialistas à reflexão e à ampliação do conhecimento sobre a obra literária de João Paulo Borges Coelho, privilegiando, por exemplo, e entre outras problemáticas: o lugar do autor no campo literário nacional e as suas trocas com a literatura mundial: estratégias de homologação e de ruptura; do poético ao político: o poder, os centros e as margens; as fissuras identitárias em Moçambique; as ideias de autoctonia e alteridade enquanto zonas de tensão; a reescrita da História e suas pontes com outros saberes; a nação e a narração: entre nós e laços; a memória, o esquecimento e seus usos políticos; o colonial, o pós-colonial e suas redes de promiscuidade; o tradicional e o moderno: formas, funções, instrumentalizações; os heróis, os anti-heróis e a representação do feminino; João Paulo Borges Coelho e os desafios e impasses da(s) teoria(s).

Organizadores:
Nazir Ahmed Can (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
Carmen Lúcia Tindó Secco (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
Sheila Khan (Universidade do Minho)
Sandra Sousa (University of Central Florida)
Elena Brugioni (Universidade Estadual de Campinas, Brasil)

Mulemba é uma publicação semestral do Setor de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa da UFRJ que se encontra hospedada no portal de periódicos da Faculdade de Letras da UFRJ. Mais informações no site da revista Mulemba e na página do Congresso Cartógrafo de Memórias, em homenagem a João Paulo Borges Coelho.

A foto do escritor é da editora Leya.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas