Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Publicações

Revista Jangada: O pensamento crítico de Antonio Candido

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Estudos Brasileiros, Literatura

Universidade Federal de Viçosa - Programa de Pós-Graduação em Letras

Revista Jangada – (Edição Especial)

O pensamento crítico de Antonio Candido

Escritor, crítico literário, sociólogo e professor, Antonio Candido (1918-2017) é um dos mais reconhecidos e prestigiados pensadores brasileiros. Foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores – PT e sua militância de esquerda foi exercida na política e na crítica literária. Ao estrear como crítico na Folha da manhã, em 1943, finalizou sua apresentação de princípios declarando a seguinte norma de conduta: “Se nem sempre é possível dizer tudo aquilo que se pensa, é sempre possível dizer apenas aquilo que se pensa. E é o que farei”[1]. Seu falecimento em maio de 2017 foi lamentado por diferentes círculos intelectuais e políticos, e suscitou merecidas homenagens ao estudioso por parte da imprensa e de diversas instituições universitárias.

Autor de livros fundamentais para os estudos sobre literatura e sociedade, como Formação da Literatura Brasileira: momentos decisivos (1959) e Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida (1964), mas também de ensaios críticos relevantes, como “Dialética da malandragem” e “De cortiço a cortiço”, a citação de seus textos nos trabalhos acadêmicos das áreas de ciências humanas e sociais tornou-se, com certa frequência, exigência incontornável.

Em entrevista publicada no dossiê “Antonio Candido e a formação da literatura brasileira”, da Revista O eixo e a roda, em 2011, ao ser instigado a realizar um balanço íntimo sobre a recepção crítica de seu Formação da literatura brasileira passados 50 anos da primeira edição, Antonio Candido destacou a falta de discussões sobre as análises, escolhas, filiações e articulações das obras e dos escritores ali realizadas, face ao interesse maior dos leitores pelos pressupostos presentes no “Prefácio” e na “Introdução”.

Sem deixamos de reconhecer a existência de trabalhos importantes que se pautam pelo diálogo com o legado do estudioso, o presente dossiê da Revista de Ciências Humanas da Universidade Federal de Viçosa, em comemoração aos 100 anos que o escritor teria feito em 2018, pretende acolher trabalhos que se proponham a dar continuidade a esse debate, a partir de discussões que tenham em conta as análises críticas, os pressupostos teóricos e as perspectivas históricas da literatura e da cultura realizadas pelo saudoso professor. Trata-se, sobretudo, de uma proposta de discussão da obra de Antonio Cândido em suas diversas facetas: crítico literário, ensaísta, historiador, sociólogo, militante.

Organizadores

Diogo Tourino de Sousa (DCS/UFV)
Dirceu Magri (DLA/UFV)
Joelma Santana Siqueira (DLA/UFV)

Prazo para submissão: 30 de junho de 2019


[1] CANDIDO, ANTONIO. Textos de intervenção/Antonio Candido. Seleção, apresentação e notas de Vinicius Dantas. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2002.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas