Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
Publicações

Número especial da ESC – Educação, Sociedade & Culturas

Início: Fim: Países: Portugal

Revistas, Chamada para trabalhos

Educação em Portugal 40 Anos após o 25 de abril de 1974
 
Prolongamento do período de submissão: 31 de agosto de 2014
 
Organizadores/as Convidados/as
Luiza Cortesão, Universidade do Porto (Portugal)
Roger Dale, Universidade de Bristol (Reino Unido)
António M. Magalhães, Universidade do Porto (Portugal)
 
A Revolução de Abril em Portugal foi um acontecimento político que esteve na origem de muitas e importantes transformações. A área da educação não foi exceção, tendo passado por amplas mudanças desde esse período. A Revolução representa não só um conjunto de eventos interessantes em si mesmo, mas também um exemplo de um caso muito particular de mudança nas relações entre Estado, sociedade e políticas educativas. Os mandatos políticos dirigidos ao sistema educativo e a procura social da educação formal mudaram radicalmente ao longo destes 40 anos, assim como a educação informal e a educação não-formal. Do período revolucionário e do mandato socialista até à abordagem contemporânea da educação, muitas experiências e lições podem ser analisadas e retiradas.
 
Estudos identificaram diferentes períodos nas políticas e diferentes tipos de procuras na educação. Durante a ditadura, as estruturas e processos educativos foram amplamente utilizados como um instrumento de controlo social e de dominação política. A Revolução de 1974 inspirou uma perspetiva emancipatória da educação, desafiando as teorias da reprodução, procurando promover a mobilidade social. No entanto, nas últimas décadas, as ‘promessas’ de igualdade no acesso e sucesso surgidas na Revolução foram reconfiguradas como equidade e mérito. A diferentes ritmos e níveis, sob a influência do ambiente social e político global e nacional, os objetivos da educação deslocaram-se da justiça social para a relevância económica.
 
Apesar de ter sido produzido um grande corpo de pesquisas e estudos sobre as transformações trazidas pela Revolução para a sociedade portuguesa e, em particular, para a educação, após 40 anos afigura-se importante rever os caminhos que conduziram a educação, os seus fluxos e refluxos, até aos seus processos e estruturas atuais.
 
A Educação, Sociedade & Culturas (ESC) é uma revista académica com arbitragem científica, publicada pelo Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) da Universidade do Porto.
 
A ESC tem como finalidade contribuir para o desenvolvimento das ciências da educação, ajudando a estabelecer e a aprofundar o diálogo entre culturas e olhares disciplinares e contribuindo para qualificar o debate público sobre os problemas educativos e sociais. Mais especificamente, a ESC pretende:
 
a) divulgar conhecimento produzido por investigadores e investigadoras que trabalham nos campos das ciências da educação e das ciências sociais e humanas e que foca a educação/formação na sua relação com os problemas sociais;
b) proporcionar um espaço de debate de ideias em torno de problemáticas educativas relacionadas com exclusão, desigualdade e injustiça social;
c) promover uma análise crítica das políticas e das práticas realizadas, formal e informalmente, no campo socioeducativo; e
d) constituir-se como uma plataforma de internacionalização da investigação em educação.
 
ESC

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas