Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020
Publicações

Imprensa feminina e história da literatura nos séculos XIX e XX | chamada prorrogada

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Letras, Literatura, Mulheres

Chamada para trabalhos – Letras em Revista (Qualis B2) V.11, n.02, 2020.

Dossiê: Imprensa feminina e história da literatura nos séculos XIX e XX

Prazo de submissão: 31/07/2020

Organização:

Profa. Dra. Isabel Lousada (Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais/Universidade Nova de Lisboa)
Profa. Dra. Maria Eunice Moreira (PUCRS/CNPq)
Profa. Dra. Regina Kohlrausch (PUC/RS) 
Profa. Dra. Algemira de Macedo Mendes (UESPI/UEMA)

Submissão: letrasemrevistauespi@gmail.com e https://ojs.uespi.br/index.php/ler

 

Pelo menos desde os primeiros anos do século XX, estudiosos como José Veríssimo dentre outros, já identificavam o importante papel da imprensa para a literatura brasileira. A imprensa é encarada como fonte primária, necessária à própria reconfiguração das histórias de literatura, por dar acesso aos pormenores da criação, gêneros textuais diversos, bem como trabalhos ainda inéditos à contemporaneidade. Apesar desse quadro favorável em relação à imprensa, há, contudo, uma situação que merece ser observada e que diz respeito às escritoras, que ainda aguardam relocação nos estudos sobre uma nova historiografia brasileira, mais inclusiva, sobretudo porque foi nas páginas periódicas que se projetaram inicialmente. A diversidade dos gêneros trabalhados pelas autoras vai da poesia à crítica literária em colunas jornalísticas, algo que, em descobertas recentes, tem reconfigurado o olhar para a manifestação literária de autoria feminina. Qualitativamente e quantitativamente, a produção dessas mulheres necessita ser revalorizada e reavaliada, pois compõem uma gama significativa de nomes que ocupam as páginas de variados periódicos, em locais e períodos diversos. Dessa forma, o presente dossiê, ao investir na relação literatura e imprensa, pretende reunir estudos que retirem dos escombros da memória e do documento periódico escritoras e suas  produções literárias que ajudem ou lancem luz ao entendimento da (re)configuração das letras no Brasil e  que  tragam, sobretudo, reflexões acerca da participação das mulheres nos processos históricos, jornalísticos e literários de seu tempo.  

SEÇÃO LIVRE: funciona em fluxo contínuo, estando aberta para submissão de trabalhos inéditos na área dos estudos literários resultantes de pesquisa científica, originais de ensaios de caráter teórico fundamentados em revisão de literatura, e resenhas de livros.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas