Sábado, 27 de Novembro de 2021
Publicações

História Pública: as faces de Clio no cotidiano da sociedade (2022.1)

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, História

Atualmente, os debates entorno da História Pública são um importante tema para historiadoras e historiadores, uma vez que observa-se um destaque crescente das narrativas históricas para além dos debates acadêmicos entre pares. Não se limitando somente a divulgação do conhecimento científico, ao ganhar seu locus público, a História passou a contribuir para fins político-ideológicos de justiça social[1]. Contudo, as memórias e narrativas em torno da história no espaço público geraram também diversos movimentos reacionários e de relativização. Exemplo dessas dinâmicas fomentadas pela História Pública foram as recentes derrubadas de monumentos em homenagem a personagens ligados a memórias traumáticas, como escravistas e torturadores. Nessas ações, questiona-se o silenciamento da história e memória de minorias políticas, como negros, indígenas, trabalhadores, mulheres e LGBTQIA+. Na contramão, houve também o crescimento dos negacionistas nas redes sociais e espaços políticos que questionam, sobretudo, esse mesmo passado histórico e traumático a partir da relativização de temas como a escravidão africana e nas Américas, Holocausto e ditaduras militares.

Dessa forma, os embates e consonâncias entre memória e história aparecem cada vez mais proeminentes no cotidiano, seja em canais televisivos, plataformas online, sambas-enredo de carnavais, etc. Assim, a Revista Faces de Clio abre chamada pública para recebimento de trabalhos que versem sobre a construção, desconstrução e disputas de narrativas históricas no espaço público. São sugestões de temas a serem abordados:

  • Arte;
  • Audiovisual (filmes, séries, músicas e vídeos em plataformas online);
  • História nas redes sociais;
  • Logradouros (como nomes de ruas e praças);
  • Manifestações culturais e políticas;
  • Monumentos, memoriais e museus;
  • Narrativas midiáticas sobre indivíduos e/ou grupos (jornais, revistas e redes sociais);
  • Patrimônio Cultural registrado ou tombado.

Submissões até 4 de outubro de 2021

Acesse: https://periodicos.ufjf.br/index.php/facesdeclio/announcement/view/531 


[1] ALMEIDA, Juliele Rabêlo de; ROVAI, Marta Gouveia de Oliveira. História pública: entre as “políticas públicas” e os “públicos da história”. Anais ANPUH. Natal, 2013, p.1

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas