Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Publicações

Estreia do documentário 'Guiné-Bissau: Da Memória ao Futuro', de Diana Andringa

Início: Fim: Países: Guiné-Bissau, Portugal

Ciências Sociais, Cinema, Estudos Africanos, Eventos

Documentário Guiné-Bissau: Da Memória ao Futuro, de Diana Andringa, é lançado no 46º aniversário da independência nacional do país

 

A estreia do filme está agendada para o próximo dia 24 de setembro, às 21h (hora de Lisboa, GMT+1), na RTP África. Realizado por Diana Andringa, com guião da realizadora e de Miguel Cardina, e produzido pela Garden Films e pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra através do projeto CROME - Memórias Cruzadas, Políticas do Silêncio. As Guerras Coloniais e de Libertação em Tempos Pós-coloniais, Guiné-Bissau: Da Memória ao Futuro é testemunha das esperanças e dos bloqueios que foram construindo o país durante mais de quatro décadas.

Filmado integralmente na Guiné-Bissau, em setembro de 2018, quando se celebravam os 45 anos da independência, o documentário regista os testemunhos de um conjunto de académicos de várias nacionalidades, membros da sociedade civil guineense, artistas e combatentes da luta de libertação nacional que refletem e debatem as memórias e os legados desse passado.

Guiné-Bissau: Da Memória ao Futuro percorre uma ampla viagem reflexiva sobre a imaginação e a construção da Guiné independente, mostrando-nos, também, como a memória pode servir de instrumento à geração do presente para a construção do futuro.

 

 

Fusos Horários da exibição:

Lisboa: 21h / Bissau: 20h / Praia: 19h / Luanda: 21h / S. Tomé: 20h / Maputo: 22h

 

Sobre o filme

Sinopse: A 24 de setembro de 1973, poucos meses depois do assassinato do seu líder histórico, Amílcar Cabral, o PAIGC-Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde declarava unilateralmente a independência da Guiné-Bissau. Era o corolário de uma longa luta contra o colonialismo e mais um passo dado no caminho que haveria de levar ao 25 de Abril em Portugal. O país tornou-se politicamente independente e passou por variadas vicissitudes ao longo de praticamente cinco décadas. Em 2018, um conjunto de académicos, membros da sociedade civil e combatentes guineenses encontraram-se com académicos portugueses e de outras nacionalidades no âmbito de um colóquio coorganizado pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC), através do projeto CROME, pelo Centro de Estudos Sociais Amílcar Cabral (CESAC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP). Realizado por Diana Andringa, este documentário toma esse encontro como um pretexto para uma mais ampla viagem reflexiva sobre as esperanças e os bloqueios que foram construindo a Guiné independente. E mostra-nos também como a memória pode ser um inesperado instrumento para imaginar outro futuro.

 

Trailer: https://vimeo.com/359706050/151df222d3

 

Sumário Ficha Técnica:

Documentário / 60 minutos / Portugal – 2019

Realização: Diana Andringa

Guião: Diana Andringa e Miguel Cardina

Produção: Garden Films e CES-UC

 

Um projeto com o apoio financeiro do ICA / Ministério da Cultura.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas