Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
Publicações

Eça de Queiroz e autores de Macau na BIBF

Início: Fim: Países: Macau, China

Tradução, Literatura

A Fundação Macau e o Instituto Cultural marcam este ano presença na Feira Internacional do Livro de Pequim (BIBF), que decorre até 31 de Agosto, com o lançamento de duas séries de publicações de obras de autores locais e outros que escreveram sobre Macau.
 
Esta manhã, o sector livreiro de Pequim é apresentado à primeira “Colecção Literatura de Macau”, 22 volumes com obras de autores locais onde estão representados apenas escritores de língua chinesa, entre estes o próprio presidente da Fundação Macau, Wu Zhiliang, Yao Feng, pseudónimo literário do vice-presidente do Instituto Cultural, Yao Jing Ming, Lei Seng Chong, fundador do jornal Ou Mun, e Lei Pang Chu, diretor da mesma publicação.
 
São ainda publicados James Wong, também artista plástico, Lawrence Lei, também o diretor da Escola de Teatro do Conservatório de Macau, Loi Chi Pang, chefe de divisão no Instituto Cultural, Lei Kun Teng, presidente da Associação de Escritores de Macau e também assessor do Instituto Cultural, e ainda Joe Tang, Kerik Lam, Ng Mei Ngai, Daisy Tong Mui Siu, Staci Chio, Cheang Kuok Wai, Un Sio San, Wong Kuan Io, Huang Dehong, Leung Sok Kei, Chau Ka Lai, Iao Chi Wai, Mok Fan Chong e Mok Ian Ian.
 
A coleção de trabalhos literários vai ser lançada a partir das 11h, no Centro Internacional de Exposições da China, onde é hoje inaugurada a Feira Internacional do Livro de Pequim (BIBF, na sigla inglesa) numa área de 53.600 metros quadrados onde se concentram mais de dois mil expositores de editoras de dezenas de países. Este ano, a BIBF tem a Turquia como país convidado.
 
Já amanhã, pelas 10h30, haverá uma exposição de livros de Macau e durante a tarde, a partir das 15h30, o Instituto Cultural de Macau vai apresentar na BIBF uma nova coleção, intitulada “Espelho do Mar”, já com três volumes editados pela People’s Literature Publishing House. São traduzidos para chinês, nesta coleção, “O Mandarim”, de Eça de Queiroz, “City of Broken Promises”, de Austin Coates, e “Le Port Intérieur”, de Antoine Volodine.
 
Relacionado: Instituto Cultural lança colecção com traduções de Eça de Queiroz ― Ponto Final - Macau.
 
Maria Caetano ― Ponto Final

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas