Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019
Publicações

Colóquio/Letras | N.º 201 (Mai. 2019) dedicado a António Lobo Antunes

Países: Portugal

Lançamentos, Revistas

A Fundação Calouste Gulbenkian divulga o lançamento da revista Colóquio/Letras, n.º 201, maio de 2019.

Com a colaboração artística de Sara Maia, o núcleo principal deste número é dedicado a António Lobo Antunes.

Inclui também um poema de Jerónimo Corte-Real até agora desconhecido: "La lamentable pérdida del rey don Sebastián y del reino de Portugal".

Sumário do volume: http://coloquio.gulbenkian.pt/bib/sirius.exe/do?issue&n=201.

Consulte e explore a revista Colóquio/Letras desde o primeiro número, exaustivamente analisada e indexada numa diversidade de perspetivas em http://coloquio.gulbenkian.pt.


Número 201 (Maio 2019)

António Lobo Antunes

O número 201 da revista Colóquio/Letras dedica um dossier à obra de António Lobo Antunes. Iniciada em 1979 com Memória de Elefante, a sua obra ganhou nestes 40 anos uma dimensão e uma projeção que justificam plenamente a presente homenagem, percorrendo vários livros e dando diferentes perspetivas do universo narrativo do autor.

É publicado também um poema de Jerónimo Corte-Real até agora desconhecido, "La lamentable pérdida del rey don Sebastián y del reino de Portugal", relato admirável, no seu realismo, e que tem por trás um sentido político ligado às condições do reino após Alcácer-Quibir. A ambiguidade com que apresenta o desaparecimento do rei, embora no fim refira a entrega do corpo que, hoje, se encontra sepultado no Mosteiro dos Jerónimos, talvez se deva ao nascimento do mito sebástico logo após a batalha; as descrições quer das exéquias do rei quer da coroação de D. Henrique apresentam pormenores de todo o interesse para o estudo da época.
Outros temas se encontram nas Notas & Comentários, de que se destaca um estudo sobre o primeiro tradutor castelhano da lírica de Camões, terminando o número com as habituais recensões críticas.

As pinturas que acompanham esta edição da revista são de Sara Maia, artista que expõe desde 1992, e remetem para um mundo original, com raízes ao mesmo tempo no inconsciente e na realidade.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas