Sábado, 27 de Novembro de 2021
Publicações

Chamada para publicação: O polímata Gilmar de Carvalho

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Cultura, Folkcomunicação, Jornalismo, Teatro

O polímata Gilmar de Carvalho

Francisco Gilmar Cavalcante de Carvalho, o intelectual múltiplo retratado nesta proposta de dossiê, foi reconhecido em vida como um dos grandes pesquisadores brasileiros das chamadas culturas populares. Nascido em Sobral, a 30 de agosto de 1949, e falecido em Fortaleza, em 17 de abril de 2021, teve uma formação acadêmica inicial como bacharel em Direito (UFC/1971) e em Comunicação Social (UFC/1972), mas daí trilhou por caminhos múltiplos que o levaram ao patamar de pensador e escritor renomado de temas que se apresentam em um espectro dos mais variados.

 A marca deixada pelo estudioso atento à riqueza e diversidade da cultura cearense foi a de mapear e desvelar, como um verdadeiro sacerdócio, as práticas culturais e múltiplas representações do que pode ser definido como cearensidade. Seja no registro do gracejo e da molecagem de quem ousou um dia vaiar o sol ou na expressão latente e contraditória de quem diz que está “bonito pra chover”, tudo o que produziu está envolto em uma teia articulada pelo pertencimento que, na tessitura do tempo, delimita este não lugar situado entre o litoral, as serras e os sertões alencarinos mais profundos.

A mesma postura nômade também rompe as fronteiras tênues dos objetos pré-definidos. O resultado pode ser visto através da grandiosa e multifacetada obra, que abarca campos por vezes opostos. Mas tudo com brilhantismo peculiar de um polímata[1] – o que verdadeiramente foi em vida –, deixando legado de referências consistentes e abrindo veredas novas, ainda não perscrutadas, aos estudiosos que porventura venham a se interessar por tais assuntos (a exemplo da musicalidade crua e ancestral das rabecas, da artesania minimalista das rendeiras e as das mãos que moldam o barro de louça, das poéticas da voz presentes nos aboios, benditos, cantoria, cordel, emboladas, loas, saraus, torém, dentre outras tantas).

Nas mais diversas atividades que exerceu, seja como ator, teatrólogo, professor universitário, jornalista, publicitário e, principalmente, estudioso das manifestações artísticas populares o que se revela é o pesquisador sempre ativo e cônscio do seu mister. Aquele que se posiciona a favor do reconhecimento dos tesouros vivos, que advoga pela importância da cultura imaterial produzida pelos mestres do mundo, mas que também percebe como as manifestações culturais se perpetuam e se atualizam no tempo. Assim, palmilhando cada lugar – seja o chão sagrado dos seleiros nos sertões de Crateús, dos beatos entoadores de benditos nos verdes vales caririenses ou indo ao encontro das louceiras no distante pé de serra da Ibiapaba –, com os seus pés percorreu os encantamentos dos saberes e fazeres populares. O que deixa como legado é a sua manifesta valoração desse campo de conhecimentos  e de saberes para serem partilhados.

[1] A polimatia é a prática daquele que domina fazeres, ciências e artes diversas. Ver: BURKE, Peter. O polímata: uma história cultural de Leonardo da Vinci a Susan Sontag. São Paulo: Editora UNESP, 2020.

Chamada de trabalhos

A chamada de trabalhos conjunta da Revista Passagens (PPGCOM/UFC) e da Revista Internacional de Folkomunicação (PPGJOR/UEPG) compreende, respectivamente, a publicação de um dossiê e de uma seção especial sobre a trajetória e a obra do professor Gilmar de Carvalho. Os editores convidados são os(as) professores(as) Helonis Brandão (CDIE/COGEM/SEDUC-CE), Karina Woitowicz (PPGJOR UEPG e Rede Folkcom), Cristina Schmidt (FABE/Rede Folkcom), Maria Érica de Oliveira Lima (PPGCOM UFC e Rede Folkcom) e Fábio Parode (PPGCOM UFC).

Os artigos submetidos à Revista Passagens devem contemplar a trajetória profissional e acadêmica do professor Gilmar de Carvalho e suas contribuições para o Jornalismo, a Publicidade, o teatro e a pesquisa sobre culturas populares. Aspectos biográficos, bibliográficos e a obra do pesquisador também apresentam pertinência ao dossiê proposto.

Os artigos direcionados à Revista Internacional de Folkcomunicação, por sua vez, devem considerar a trajetória do professor Gilmar de Carvalho no estudo das culturas populares, envolvendo tanto a descoberta de objetos quanto o desenvolvimento de metodologias para pesquisa de campo.

Cronograma

Chamada: 24.07.2021

Prazo para as submissões: 30.09.2021
Notificação dos aceites: 30.10.2021
Previsão de publicação: 15.12.2021

Sobre as Revistas

A Revista Passagens é classificada pelo Qualis Capes – Brasil – como B2 e depositada no Open Journal Systems. Está indexada nos seguintes portais, diretórios e bases de dados

Bielefeld Academic Search Engine (BASE);
Clasificación Integrada de Revistas Científicas (C.I.R.C);
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);
Electronic Journals Library (EZB);
Google Acadêmico;
Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);
PKP Index;
Portal de Periódicos da Capes;
Red Latinoamericana de Revistas (LatinRev);
Sumários.org

Os artigos devem ter entre 40.000 e 50.000 caracteres e devem ser submetidos até o dia 30 de setembro de 2021. A Passagens aceita submissões em Português, Espanhol, Francês e Inglês. Os autores deverão adequar o seu texto ao template da revista, disponível no menu Sobre ao acessar o site da revista. Título, resumo e palavras-chave em inglês são elementos obrigatórios.

Todos os manuscritos a serem considerados para publicação na Passagens deverão ser submetidos no template exclusivamente por via eletrônica. Para submeter os artigos, é necessário prévio cadastro através do link: http://www.periodicos.ufc.br/index.php/passagens/user/register. Para os que já possuem cadastro, somente serão aceitas submissões eletrônicas dos artigos, no seguinte endereço: http://www.periodicos.ufc.br/index.php/passagens/login.

A chamada completa está disponível no link:  http://www.periodicos.ufc.br/index.php/passagens

A Revista Internacional de Folkcomunicação (RIF) é um periódico acadêmico da área de Folkcomunicação, com caráter interdisciplinar e publicação semestral. É editada pelo Programa de Mestrado em Jornalismo da UEPG, com apoio da Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação (Rede Folkcom) e da Cátedra UNESCO/UMESP de Comunicação para o Desenvolvimento Regional.

A RIF possui Qualis B3 (avaliação 2013-2016) e está indexada nas seguintes bases de dados: Directory of Open Access Journals (DOAJ), Latindex, Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico – REDIB, Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE, Google Scholar, Sherpa/Romeo, Red Latinoamericana de Revistas - LatinRev, Diadorim/IBICT, Sumarios, Portal de la Comunicación, Portal LivRe!, Portal Periódicos da CAPES, Reviscom, Oasisbr, Bibliografía Latinoamericana em Revistas de Investigación Científica y Social - BIBLAT, European Reference Index for the Humanities and Social Sciences – ERIH PLUS, Mir@bel, Journals for Free.

Os artigos podem ser submetidos até o dia 30 de setembro, diretamente pelo sistema on-line da revista, no endereço revistas.uepg.br/index.php/folkcom. Os textos, de 30 mil e 42 mil caracteres, devem conter resumo em português, inglês e espanhol entre 5 e 10 linhas, além de três a cinco palavras-chave que expressem os conceitos centrais do texto. A formatação dos trabalhos deve ser feita conforme template disponível nas diretrizes aos autores, no site da Revista.

A chamada completa está disponível no link: https://revistas.uepg.br/index.php/folkcom/announcement

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas