Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020
Publicações

Chamada para publicação de capítulo em e-book: Cem anos de Clarice Lispector (1920-1977)

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para livros, Literatura, Mulheres

Projeto para publicação no e-book “Cem anos de Clarice Lispector (1920-1977): Uma mulher determinada no mundo masculino”, por Mares Editores, de Cabo Frio/RJ; edição organizada pela Profa. Denise Rocha (UFC).

Envio de trabalhos: 23 de outubro de 2020.
Publicação até 31 de dezembro de 2020. 
 

O livro digital “Cem anos de Clarice Lispector (1920-1977): Uma mulher determinada no mundo masculino”. pretende reunir trabalhos sobre Clarice Lispector (1920-1977), jornalista, tradutora, escritora, cronista, dramaturga e pintora. Nascida no dia 10 de dezembro de 1920, em Chechelnyk, Ucrânia, Clarice (Chaya Pinkhasovna Lispector) era filha de judeus russos, que tinham perdido seus bens com a Guerra Civil Russa (1918-1920). Perseguidos por grupos antissemitas, eles decidiram emigrar para o Brasil, onde viviam os parentes da esposa Maria. Na época da chegada em Maceió, a menina Clarice tinha dois anos de idade. Depois de uma estadia em Recife, onde a mãe faleceu, o pai e as três filhas mudaram-se para o Rio de Janeiro. Clarice estudou Direito na Universidade do Brasil e iniciou sua carreira como escritora. Em sua primeira obra, Perto do Coração Selvagem (1944), ela mostra a subversão da narrativa tradicional, ao abordar a angústia existencial, por meio da fusão da voz da personagem e a do narrador, o mergulho no interior humano (fluxo de consciência), revelando uma visão introspectiva da sociedade em crise. Na efeméride do nascimento de Clarice Lispector, sua obra ganhou reedições e estão sendo realizadas novas leituras sobre suas narrativas que abordam a condição feminina, o cotidiano, o ambiente urbano, entre outros aspectos. Algumas delas utilizam a metalinguagem e a metanarrativa. A escritora e muitas de suas personagens rompem expectativas machistas que reduziam a mulher somente à condição de filha, irmã, esposa e mãe.

Mais informações no documento em anexo e no site da editora.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas