Domingo, 07 de Março de 2021
Publicações

Chamada para publicação da revista Domínios da Lingu@gem: Estudos sobre a relação entre gramática e língua

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Língua, Linguística

A revista Domínios de Lingu@agem (Qualis B1), do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL), da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), está recebendo artigos e resenhas para o primeiro número temático de 2022 até dia 30 de junho de 2021. Os trabalhos devem ser enviados exclusivamente pelo site da revista.

O tema desse número da revista será: Estudos sobre a relação entre gramática e língua: diversidade, unidade e métodos.
As instruções para os autores estão disponíveis em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
 
Organizadores:
Prof. Dr. Leandro Silveira de Araujo (Universidade Federal de Uberlândia)
Prof. Dr. Alfonso Zamorano Aguilar (Universidad de Córdoba/Espanha)
Prof. Dr. Francisco Eduardo Vieira (Universidade Federal da Paraíba)
 
Resumo
 
Considerada uma das marcas mais expressivas do comportamento metalinguístico ocidental, a gramatização representa, nos termos de Auroux (2014), uma revolução tecnológica que visa descrever e instrumentar uma língua compondo seu saber metalinguístico. Sob uma perspectiva glotopolítica, observamos que os instrumentos gramaticais resultam de uma intervenção política sobre a língua, cuja finalidade é normatizá-la, isto é, criar um modelo linguístico que nos permita tratar a língua como um objeto social reconhecido e socialmente delimitado. Desse modo é que se torna possível identificar comunidades linguísticas diferenciadas (LAGARES, 2018).
 
Nesse sentido, Coseriu (1990) já demonstrara que a discussão em torno de uma norma exemplar decorre da percepção de que a língua se organiza simultaneamente por dois universais básicos: o da criatividade e o da alteridade. Se, por um lado, o uso da linguagem é livre e criador, agregando inovação e diversificação a ela, por outro, nos valemos da língua considerando a relação com o “outro”. Essa percepção da alteridade nos leva, por sua vez, a um uso mais comum, uniforme e constante. É nesse ir e vir que a gramática, como muitas vezes propositora de uma norma exemplar, se encontra. Naturalmente, ela se orientará pela percepção de uma língua comum, podendo gerar, consequentemente, conflito com o traço variável da língua – nem sempre considerado em suas páginas.
 
A proposição desse volume temático nos insere nessa discussão, pois objetiva reunir trabalhos que reflitam sobre a relação da gramática com a língua, abordando, em especial, o lugar da diversidade e/ou da unidade linguística nessa interação. Também são bem-vindos estudos que se atentam às escolhas teóricas e metodológicas que ajudam a compreender os desafios do processo de gramatização das línguas e sua contribuição para a descrição e ensino de idiomas.
 
Nesse sentido, esperamos promover diálogos sobre essa temática entre pesquisadores e pesquisadoras de diferentes áreas dos estudos da linguagem, tais como Sociolinguística e Dialetologia, Linguística Histórica, Historiografia da Linguística, Glotopolítica, Linguística de Corpus, Linguística Comparada, Linguística Aplicada, entre outros.

Mais informações no site da revista: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/announcement/view/226.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas