Domingo, 29 de Novembro de 2020
Publicações

Chamada para artigos da revista Confluenze: "Brasil rachado. Os efeitos da eleição e do governo de Bolsonaro"

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Itália

Chamada para artigos, Estudos Brasileiros

Chamada para artigos da revista Confluenze

Brasil rachado. Os efeitos da eleição e do governo de Bolsonaro

A campanha eleitoral de 2018 que levou a eleição do atual Presidente Jair Bolsonaro e as políticas promovidas por seu governo provocaram um amplo debate científico e nos meios de comunicação, dentro e fora do Brasil. Vários assuntos e propostas que caracterizaram a campanha presidencial de Bolsonaro, e que hoje são assumidas e implementadas nas escolhas do governo, merecem uma análise aprofundada com o intuito de compreender as transformações que permeiam a sociedade brasileira. Se de um lado é possível colocar a eleição de Bolsonaro no quadro internacional e global de aumento dos países regidos por governos e presidentes que adotam políticas e discursos autoritários, fundamentalistas e ultraliberais, é necessário pesquisar quais são as características do caso brasileiro.

Este Dossiê se propõe recolher artigos que examinem de forma aprofundada, com enfoques teóricos multidisciplinares e com base em pesquisas de campo, os processos e as dinâmicas que levaram à eleição de Bolsonaro, os efeitos das atuais políticas governamentais e dos discursos presidenciais em relação a diferentes grupos e comunidade presentes na sociedade brasileira. Estamos interessados de forma mais específica em abordagens que enfoquem os efeitos das políticas ultraliberais e fundamentalistas na população mais carente, na população afro-brasileira, nas comunidades quilombolas e indígenas, nas comunidades religiosas afro-brasileiras, nas subjetividades LGBTQI e na autodeterminação das mulheres. Serão privilegiados artigos que priorizam as análises da capacidade de reagir e das estratégias elaboradas por indivíduos e por grupos, como movimentos sociais e políticos, mas também experiências mais circunscritas como o movimento “Ele Não”, organizado por mulheres para reagir e denunciar a misoginia e o sexismo das declarações de Bolsonaro. O objetivo é mapear e examinar as atuais formas de resistências e como essas impactam (ou não impactam) na vida dos sujeitos mais vulneráveis.
Outros aspectos a serem analisados incluem a análise das retóricas e da linguagem usadas na campanha eleitoral de 2018, caracterizada por um progressivo aumento do ódio contra o PT e os grupos historicamente oprimidos. As redes sociais representaram o espaço mediático privilegiado pela campanha política e foram instrumento de divulgação de fake news em ampla escala: o aplicativo WhatsApp, usado por 120 milhões de brasileiro/as, foi um dos meio de comunicação que mais condicionou o resultado das eleições. Nesse aspecto uma reflexão sobre os erros do PT e outros atores políticos de esquerda parece necessária para entender as dificuldades encontradas em conter e reverter a campanha de ódio (de classe, de raça e de sexo) que marcou o debate público que levou ao empeachement de Dilma Rousseff e depois a campanha eleitoral. Outras questões que nos interessa aprofundar incluem a articulação entre igrejas evangélicas e grupos católicos conservadores e fundamentalistas, as reformas na área da educação, considerada pelo atual governo como território a ser conquistado, inclusive através de ataques às disciplinas humanas e sociais dentro as universidades, o crescimento do movimento “Escola sem Parido”, a perseguição da pedagogia de Paulo Freire.

As propostas, juntamente com um abstract, máximo de 600 toques, em inglês e na língua do artigo e cinco palavras-chave nas duas línguas, deverão ser enviadas ao endereço da Redação: confluenze@unibo.it, e para os endereços dos editores.

O prazo para o envio das contribuições se encerra no dia 30 de setembro 2020

Editores: Filippo Lenzi Grillini lenzigrillini@unisi.it  e Valeria Ribeiro Corossacz valeria.ribeirocorossacz@unimore.it

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas