Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
Publicações

Chamada de trabalhos: Dados, Replicabilidade e Reprodutibilidade em Linguística

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Linguística

Para teorias científicas baseadas em dados empíricos, reprodutibilidade e replicabilidade são princípios centrais, por pelo menos duas razões. Primeiro, a menos que aceitemos que as teorias científicas repousam na autoridade de um pequeno número de pesquisadores, os estudos empíricos devem ser reproduzíveis, no sentido de que seus métodos e procedimentos devem ser cuidadosamente documentados e dados relevantes devem ser disponibilizados para que outros pesquisadores conduzam o mesmo estudo e obtenham os mesmos resultados. Em segundo lugar, para que os resultados empíricos forneçam uma base sólida para a teorização científica, eles também devem ser replicáveis, no sentido de que a maioria das tentativas de reproduzir o estudo original usando dados e métodos similares produziriam resultados similares aos apresentados no estudo original.

Embora a ciência dependa da replicabilidade e reprodutibilidade, trabalhos que visam replicar estudos de impacto são bastante raros devido à ênfase que a academia dá à novidade: editores e revisores de periódicos geralmente valorizam mais a pesquisa original do que os estudos de replicação. Da mesma forma, os editores e pareceristas valorizam a apresentação de dados empíricos (e achados significativos) mais do que, por exemplo, a apresentação de dados brutos, como corpora anotados de fala e documentações similares.

Estamos organizando um número especial para a Revista da Abralin cujo objetivo é reunir artigos que contribuam para o princípio central da replicação/reprodução de estudos experimentais na área de linguística. O foco deve ser em estudos de impacto, ou seja, estudos que foram ou ainda são frequentemente citados para além dos círculos de citação dos próprios autores, não necessariamente apenas aqueles estudos que levaram diretamente a teorias influentes.

Três tipos de submissões são bem-vindas.

  1. Submissões que focam inteiramente na replicação/reprodução. Ao elaborar tais estudos, os autores são encorajados a trabalhar em colaboração com os autores do estudo original para assegurar que a replicação siga o mais de perto possível os métodos originais.
  2. Submissões que reproduzem um aspecto chave de um estudo anterior e depois adicionam um trabalho original próprio, por exemplo, para explicar porque os resultados anteriores não puderam ser replicados ou para avançar ou substanciar os resultados anteriores. Isto pode ser feito aplicando um método (medição) diferente, usando diferentes amostras de oradores ou ouvintes (por exemplo, em relação à língua, idade ou sexo), ou acompanhando uma das questões em aberto levantadas pelo(s) autor(es) no estudo anterior.
  3. Submissões que apresentem um discurso, gesto ou corpus de dados linguísticos e que disponibilizem este recurso para a comunidade linguística.

Todos os artigos submetidos a este número especial da Revista da Abralin devem ser pré-cadastrados no site da Open Science Framework (https://osf.io/).

Link para submissão: http://revista.abralin.org/index.php/abralin/submission/wizard

Diretrizes para autores: http://revista.abralin.org/index.php/abralin/about/submissions

Prazo de submissão: 31 de dezembro de 2020

Editores Convidados:

Miguel Oliveira, Jr. (Universidade Federal de Alagoas)

Oliver Niebuhr (University of Southern Denmark)

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas