Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
Publicações

Chamada de artigos para a Revista Media & Jornalismo: “Hibridismo nos media"

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para artigos, Ciências da Comunicação, Jornalismo

Encontra-se aberta a chamada de artigos para a Revista Media & Jornalismo sobre “Hibridismo nos media: novos géneros e formatos jornalísticos”, tendo António Granado (ICNOVA-NOVA FCSH, Portugal) e Dora Santos Silva (ICNOVA-NOVA FCSH, Portugal) como editores. 15 de agosto é a data-limite de submissão.

O conceito de “género” e “formato” está enraizado quer na investigação académica quer nas rotinas jornalísticas. Sem “género” e sem “formato” perder-se-iam duas das classificações inerentes ao próprio ato da comunicação e ao ethos jornalístico. Contudo, o estudo deste campo, para além das suas classificações tradicionais já bem conhecidas, está pouco explorado, em particular num quadro conceptual pautado por novas abordagens como hibridismo, transmedialidade e inovação nos media e no jornalismo, ou no contexto de análises metodológicas multimodais e multimédias (Liestol & Morrison, 2016).

Entendendo o género jornalístico como “a classe de unidades da comunicação massiva periódica que agrupa diferentes formas e respetivas espécies de transmissão e recuperação oportuna de informações da atualidade” (Marques de Melo & Assis, 2016, p.49) e o formato jornalístico como “o feitio de construção da informação transmitida” pelos media (idem, p. 50),  estas unidades precisam, no entanto, de uma nova reflexão e mapeamento quando nos deparamos com uma crítica escrita por um leitor e não um especialista, media locativos, mini-documentários em realidade virtual, live-tweetings ou uma simples infografia que se assume como “o” formato jornalístico e não o medium. Também a crescente transformação das peças jornalísticas naquilo a que Steen Steensen apelida de uma família de géneros que partilha um “discurso literário, íntimo e aventureiro” (2011, p.50), obedecendo ao novo valor-notícia de partilha nas redes sociais, coloca em causa a fronteira entre o género opinativo e informativo, visível, por exemplo, no jornalismo cultural (Santos Silva & Silva, 2017).

Propomos neste número da Revista Media & Jornalismo uma discussão sobre os mais recentes avanços nos géneros e formatos jornalísticos enquadrados em duas abordagens fundamentais. Em primeiro lugar, o da inovação, usando a definição clássica do oitocentista Joseph Schumpeter recuperada por Fagerberg (2009) que vê a inovação como “novas combinações” do que já existe ou a implementação de uma invenção num contexto sócio-económico específico. Em segundo lugar, o do hibridismo, que podemos ver nas fonteiras entre o que é jornalismo e não é jornalismo, entre o que é opinião e o que é informação, entre o que é especialista e não especialista. O hibridismo no jornalismo envolve, hoje, “pessoas, práticas e plataformas” (Carlson, 2015, p.2).

Incentivamos, em particular, contributos que se foquem em:

  • propostas de classificação e modelos de géneros e formatos jornalísticos;
  • horizontes teóricos dos géneros e formatos jornalísticos em ambiente digital;
  • impacto das novas fontes de informação e dos novos “especialistas” na redefinição de géneros e formatos;
  • inovação nos géneros e formatos jornalísticos;
  • reconfiguração de formatos jornalísticos tradicionais;
  • estudos empíricos sobre o uso de novos géneros e formatos jornalísticos nos media;
  • estudos empíricos sobre a presença de hibridismo nos géneros e formatos jornalísticos;
  • estudos empíricos sobre géneros e formatos jornalísticos no jornalismo especializado;
  • hibridismo de formatos e esbatimento de fronteiras entre jornalismo e publicidade, jornalismo e entretenimento, entre outros casos.


Datas importantes

Data-limite de submissão:  15 de agosto de 2020

Data limite de notificação das decisões de aceitação: 15 de novembro de 2020

Data de publicação da revista: abril de 2021


Edição e submissão

A Media & Jornalismo é uma revista científica de acesso livre, funcionando de acordo com exigentes padrões do sistema de revisão de pares (peer-reviewing) e opera num processo de dupla revisão cega.

Os manuscritos são distribuídos a dois revisores previamente convidados a avaliá-lo, de acordo com a qualidade académica, originalidade e relevância para os objetivos e âmbito da temática desta edição da revista.

Os manuscritos originais deverão ser submetidos através do sítio da revista. Se está a aceder à Media & Jornalismo pela primeira vez, deve registar-se aqui para poder submeter o seu artigo (indicações para se registar aqui).

O guia para os autores pode ser consultado aqui.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas