Segunda-feira, 03 de Outubro de 2022
Publicações

Chamada da revista Temáticas: "Fontes, documentos e arquivos na fronteira entre Antropologia, História e outros saberes"

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Antropologia, Arquivos, Chamada para artigos, Ciências Sociais, História

Temáticas, n. 61, 1º sem. 2023

 A revista Temáticas tem a satisfação de comunicar que está aberta a chamada de manuscritos para compor o dossiê Fontes, documentos e arquivos na fronteira entre Antropologia, História e outros saberes.

Comissão organizadora: Prof. Dr. Antonio Alexandra Isidio Cardoso (UFMA); Prof. Dr. Christiano Key Tambascia (UNICAMP); Profª. Drª. Larissa Nadai (USP); Profª. Drª. Marília Ariza (USP); Prof. Dr. Paulo Augusto Franco de Alcântara (USP).

Período de submissão: de 01/06/2022 até 31/08/2022

 

Ao propor este dossiê pretendemos tensionar fronteiras entre saberes / fazeres antropológicos e historiográficos e destes com outros saberes, de modo a avaliar criticamente fricções e convergências entre estes campos disciplinares no que tange às concepções e usos de fontes, documentos e arquivos – fomentando novos olhares para antigas questões na direção das possibilidades e limites da transdisciplinaridade.

Apoiando-se na vasta experiência de autores que transgrediram fronteiras e cânones disciplinares, o dossiê busca reunir trabalhos, cujas discussões se situem exatamente nos trânsitos entre História(s) e Antropologia(s), e suas repercussões em outros saberes, a partir de sua relação com fontes e arquivos. Os artigos deverão, de modo geral, contribuir para o levantamento, discussão e elucidação dos desafios teóricos e práticos das possibilidades de interlocução com arquivos enquanto campo de práticas etnográficas, refletindo, entre outros, sobre os seguintes problemas:

  • Os usos possíveis de fontes históricas como suporte para a produção de olhares antropológicos sobre o passado;
  • Os olhares historiográficos sobre etnografias e outros artefatos antropológicos;
  • As reapropriações e deslocamentos que as tensões, fricções e convergências entre saberes históricos e antropológicos adquirem a partir de outros saberes;
  • As potencialidades desta construção para a antropologia, a partir de investigações cuja atenção esteja nos arquivos como campo de pesquisa etnográfica nas tecnologias de governança a eles associadas;
  • As possíveis disputas que emergem de abordagens que desafiam o arquivo como um lócus marcado por permanência e estabilização;
  • As lacunas e silêncios deixados por esses arquivos;
  • Os arquivos como constituído e constituidor de subjetividades;
  • Os arquivos como monumentos na dimensão colonial.

Assim, acolheremos artigos que endereçam problemas de pesquisa em perspectiva interseccional e em diferentes escalas - ou seja, que se refiram à localização social dos sujeitos e aos dispositivos constituídos política e simbolicamente no âmbito do Estado, nas formas expressivas na arte, nas práticas de conhecimento e no pensamento social. É do interesse do dossiê abordagens que venham a compreender os arquivos a partir de seus mais variados arranjos de artefatos e autores - incluindo-se aí, entre outros:

  • Arquivos e documentos públicos e privados;
  • Documentos burocráticos e do Estado;
  • Registros visuais e sonoros;
  • Escritos ordinários e memórias pessoais;
  • Expressões materiais e imateriais.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas