Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Publicações

Chamada da Revista Lusófona de Estudos Culturais: Mediação Intercultural, Cidadania e Desenvolvimento Social

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para artigos, Estudos Culturais

RLEC | Chamada de Trabalhos | Mediação Intercultural, Cidadania e Desenvolvimento Social

Editores: Ana Maria Costa e Silva (CECS, Universidade do Minho, Portugal), Margarida Morgado (Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies e Instituto Politécnico de Castelo Branco, Portugal) & Monika Hrebacková (Ceske Vysoke Uceni Technicke V, Praga)

Vivemos tempos de crise social e contextos de emergência devidos à situação pandémica covid-19, que seguramente afetaram as relações de pessoas em espaços multiculturais e abalaram a sua noção de cidadania, ao mesmo tempo que ameaçaram as noções de vida social como as conhecemos. Provavelmente houve referenciais que perderam sentido e outros que progressivamente invadiram as nossas realidades e os nossos imaginários. O estado de emergência em que vivemos é complexo a vários níveis, de isolamento profilático, de afastamento físico das pessoas, de violência psíquica e social, de acentuação de vulnerabilidades e inequalidades de populações mais marginalizadas.

O presente número convida à indagação de várias facetas da mediação intercultural e dos papéis de mediadores interculturais em tempos de mudança como os que descrevemos. Convida igualmente à análise dos objetivos plurais e multifacetados da mediação em contextos de grande transformação social, procurando documentar práticas de mediação intercultural, de construção de cidadania multicultural e de desenvolvimento positivo da sociedade que sejam transformadoras e “regeneradoras” numa lógica humanista de cuidado do outro e de construção de possibilidades de reinterpretação da sociedade em contextos de crise.

As propostas podem responder às seguintes questões:

  1. Como é que a situação pandémica de crise social e emergência sanitária afetou o trabalho de mediadores interculturais nas suas diversas esferas de atuação (social, cultural, educativa)?

  2. Que impactos foram sentidos na coesão social e territorial e nos modos de cada indivíduo, grupo ou comunidade pensar a cidadania e a sua atuação cidadã?

  3. Que espaços emergentes de segurança e de interculturalidade foram criados e como?

  4. Quais as intervenções culturais e sociais que fizeram maior sentido?

  5. Que espaços (emocionais, físicos, digitais, etc.) emergentes, convencionais e não-convencionais (éticos, estéticos, pedagógicos, sociais) de mediação se criaram e como se alimentaram?

  6. Como se têm perspetivado a reconstrução de identidades plurais, de comunidades multiculturais e interculturais, assim como o sentido de pertença a um espaço social plural e diverso durante e pós-pandemia?

Este número da RLEC aceita propostas que apresentem estudos (de caso) baseados em práticas de mediação intercultural e de construção de cidadania multicultural ativa; descrições de intervenções sociais durante o período de emergência pandémica que salientam as mudanças tornadas necessárias; bem como contributos reflexivos sobre possibilidades de intervenções culturais e sociais, em tempos pós-pandémicos, da mediação intercultural, da cidadania intercultural e do desenvolvimento social em contextos diversos e a partir de múltiplas perspetivas.

 

Datas importantes

Data-limite de submissão: 30 de outubro de 2021
Notificação das decisões de aceitação: 7 de janeiro de 2022
Data limite para envio da versão final traduzida: 30 de março de 2022
Data de publicação da revista: junho de 2022

 

Mais informações no website do CECS.

 

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas