Sábado, 26 de Setembro de 2020
Publicações

A centralidade dos intelectuais na disputa política brasileira

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Ciência Política, Ciências Humanas e Sociais, Política

A Revista Agenda Política (ISSN 2318-8499), editada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), recebe artigos para seu próximo número que debate " A centralidade dos intelectuais na disputa política brasileira". O prazo máximo para o envio de originais é 30 de setembro de 2020. Os artigos podem ser escritos em português, espanhol e inglês.

Eixo Temático

Considerando uma das características do processo de formação da modernidade no Brasil, ou seja, a natureza controlada deste processo, bem como a sua não espontaneidade enquanto produto do próprio fluxo histórico para a constituição do que Florestan Fernandes denominou como ordem social competitiva, é notável a presença dos intelectuais na produção e circulação de ideias, dos grandes debates teóricos e mesmo na atuação direta e indireta no próprio Estado. Esta trajetória dos intelectuais no Brasil, que sempre esteve muito próxima da política, provocando diferentes graus de aproximação entre a academia e o Estado, foi marcada por uma tensão permanente entre o pensamento e a ação.

Dentre as diversas temáticas abordadas pelos intelectuais, passando pela discussão sobre o imperativo nacional e sobre o atraso estrutural, percebe-se uma constante: a construção da nação jamais se distanciou do pensar a nação. Certamente, a presença dos intelectuais não ocorreu, na história política brasileira, de modo homogêneo, havendo períodos de arrefecimento, como foi o caso da ditadura militar e também do período de hegemonia neoliberal ao longo da década de 1990. Contudo, o ambiente político contemporâneo adquiriu contornos de uma configuração propícia para o retorno do protagonismo dos intelectuais na disputa política brasileira, marcado pela radicalização do discurso e de seus porta-vozes (que ressignificam o conceito clássico de intelectual, transcendendo os muros da academia e alcançando públicos ainda maiores por meio de redes sociais).

Este dossiê possui como foco pesquisas que analisem a relação entre os intelectuais e a política no Brasil, com ênfase para o cenário contemporâneo.  

Coordenadores: Prof. Dr. Ivan Henrique de Mattos e Silva (UNIFAP), Prof. Dr. Thiago Mazucato (FUNEPE)  

 A Revista Agenda Política é um periódico editado pelos discentes do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGPol) da UfSCar com periodicidade quadrimestral. A revista aceita artigos para compor três de suas seções:

  • 1) Dossiê Temático,
  • 2) Agenda da Ciência Política no Brasil
  • 3) Temas Livres.

A revista tem por objetivo publicar artigos relevantes para a área da Ciência Política e disciplinas afins, que sejam inéditos, de pesquisadores oriundos de diversas instituições, nacionais e internacionais, reconhecidos e em formação – sendo mestrando a titulação mínima para publicação enquanto autor principal. Os artigos submetidos à Agenda Política serão avaliados segundo a sua relevância para a área, atualidade temática, clareza e consistência teórico- metodológica.

Mais informações na página da Revista Agenda Política.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas