Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Notícias

7ª Semana de Cinema Português no MALBA

Início: Fim: Países: Argentina

Cinema

O Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA) recebe nos dias 12 a 15 de dezembro de 2019 a 7ª Semana de Cine Portugués.

São seis os convidados — os realizadores Ico Costa, Manuel Mozos, Margarida Gil, Pedro Costa, Susana de Sousa Dias e o produtor Alexandre Oliveira — para apresentação de filmes e participação em debates e ações de formação.

A Semana do Cinema Português é produzida e programada pela VAIVEM, uma associação de cinema sediada em Buenos Aires, Quito e Lisboa, apoiada pela Fundação Calouste Gulbenkian, pelo Camões, I.P., pela Embaixada de Portugal na Argentina e pelo  MALBA. Pelo sétimo ano consecutivo, será exibida uma seleção dos filmes mais representativos da produção cinematográfica portuguesa.

A programação divide-se em quatro pilares, a saber: um foco dedicado ao pós-colonialismo vai homenagear Pedro Costa, o realizador que mais trabalhou este tema, com apresentação da trilogia Juventude em Marcha (2006), Cavalo Dinheiro (2014) e Vitalina Varela (2019) , filme estreado  em Locarno e que tem recebido inúmeros prémios, designadamente na recente 34ª edição do Festival Internacional de Mar del Plata. Pedro Costa também dará um seminário e uma conferência abertos ao público na Universidade Torcuato Di Tella.

O segundo pilar da programação é um foco criado a partir do ditado popular português “Há mais marés do que marinheiros” e tem como objetivo destacar os 500 anos da circumnavegação de Magalhães. Com a colaboração da Cinemateca Portuguesa  / ANIM serão exibidos os filmes Maria do Mar por José Leitão de Barros; Flor do Mar (1983), de João César Monteiro; paralelamente a Mar de Margarida Gil e Peregrinação de João Botelho.

Na terceira secção, intitulada “Panorama”, serão exibidos os filmes A Portuguesa de Rita Azevedo Gomes; a primeira ópera de Ico Costa Alva - uma coprodução argentina; Campo, de Tiago Hespanha ; Anteu  de João Vladimiro, Past Perfect  de Jorge Jácome; Fordlândia Malaise, de Susana de Sousa Dias; Extinção de Salomé Lamas , terminando com  Ramiro, de Manuel Mozos.

Finalmente, um foco dedicado ao documentário de Manuel Mozos — um realizador que também se dedica à preservação de filmes no ANIM — e que tem como premissa pensar o "arquivo como uma travessia". Serão apresentados os documentários A Glória de Fazer Cinema em PortugalLisboa no Cinema e Ruínas. Será um foco dedicada a repensar o arquivo, que normalmente se considera um meio de conservar o passado, como como uma máquina poderosa para nos transportar para o futuro.

Assista ao trailer da mostra em: https://vimeo.com/374197274

Mais informações:

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas