Domingo, 09 de Agosto de 2020
Investigação/projetos

Lançamento do Site Léxico Marinho: Construção bilateral de um dicionário europeu sobre mamíferos marinhos na época moderna

Países: Portugal

Lançamentos, Língua, Tradução

O que existe numa baleia? Temos pensado nesta questão e tentado dar-lhe resposta. A mesma pergunta se coloca para tubarões, manatins e dugongos, tartarugas marinhas, focas e leões marinhos. O que existe num animal do mar? Mais do que um simples ser vivo, encontraremos uma história para contar, isso é certo.

E o que é que existe num nome? Um significado simbólico e cultural, uma palavra que define e nomeia algo, alguém, um sentimento. Uma palavra compreensível numa determinada língua, mas cujo significado pode ser perdido por aqueles que não compreendem o seu significado. Daí, o valor e a importância da comunicação. E é por isso que estamos a elaborar a iniciativa ‘Léxico Marinho’. Para traduzir nas muitas línguas europeias as palavras e os termos que designam os mamíferos marinhos, as suas utilizações históricas, assim como as perceções humanas a seu respeito. Mais, incluímos também os monstros marinhos e os seres mitológicos locais e outras curiosidades dos oceanos e das costas, porque a história medieval e a história moderna da Europa também está repleta delas. Esta iniciativa bilateral financiada pelos EEA Grants para 2020 e 2021, e com sede no CHAM – Centro de Humanidades da NOVA FCSH, reúne uma equipa de investigadores, biólogos, historiadores e arqueólogos, portugueses e noruegueses, para procurar e traduzir estas palavras. A equipa portuguesa será responsável por todas as línguas do Sul da Europa, enquanto a equipa norueguesa terá a seu cargo as línguas do Norte da Europa; e em ambos os casos, irão incluir versões antigas das respetivas línguas. É com este trabalho bilateral que nasce o Léxico Marinho, na sua nova casa (http://marinelexicon.fcsh.unl.pt/), com várias informações e recursos que pode ler e investigar, enquanto preparamos a ferramenta online com todos os dados da iniciativa, de acesso aberto, que brevemente iremos lançar.

Para terminar, voltamos à nossa pergunta original. O que há numa baleia? Na palavra inglesa whale, vamos encontrar a baleia portuguesa (balea, ballena, baleya), a balena ou balea (ou mesmo vallena) espanhola, a balena italiana, a balleine francesa, mas também a wal alemã, walvis holandesa, bem como a hval dinamarquesa e norueguesa. E em todos estes nomes, vamos encontrar um grande mamífero marinho que percorre as águas de todos estes países e que está inscrito na toponímia, na história natural, na pesca e na caça à baleia, nas artes visuais, nos contos e poemas épicos, nas tradições locais, nas memórias e no património tangível e intangível. Mais ainda, vamos encontrar uma rede estabelecida entre povos e nações, humanos e mamíferos marinhos, ligados por uma história semelhante ou paralela de interações com os nossos oceanos comuns.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas