Sábado, 26 de Setembro de 2020
Financiamento/bolsas/emprego

3º Cronograma do programa Ciência sem Fronteiras

Início: Fim: Países: Brasil

Bolsas

Estão abertas até o dia 15/09/2014, as inscrições para o terceiro e último cronograma das modalidades de bolsa de Jovem Talento e Pesquisador Visitante Especial no âmbito do Programa Ciência sem Fronteiras, as quais oferecem bolsas a pesquisadores e cientistas residentes no exterior para atuar no Brasil.
 
PVE - A Bolsa de Pesquisador Visitante Especial têm por objetivo atrair lideranças internacionais, estrangeiros ou brasileiros, com expressiva atuação no exterior, nas áreas de conhecimento prioritárias.
 
A mensalidade é de R$ 14 mil, a ser pago ao pesquisador após completar o período mínimo de 30 dias de permanência no Brasil. Ainda estão previstos auxílio deslocamento e auxílio à pesquisa, bem como bolsas de doutorado sanduíche no exterior e bolsas de pós doutorado no Brasil.
 
BJT - A Bolsa de Jovem Talento têm por objetivo atrair jovens cientistas de talento, estrangeiros ou brasileiros, com destacada produção científica ou tecnológica nas áreas de conhecimento prioritárias.
 
As mensalidades são de R$ 7 mil para pesquisadores nível A e R$ 4,1 mil para pesquisadores nível B. Além disso, estão previstos auxílio instalação, auxílio deslocamento e auxílio à pesquisa, bem como bolsas de iniciação científica e iniciação tecnológica industrial.
 
 Vinculação - As propostas para as bolsas de Jovem Talento e Pesquisador Visitante Especial deverão estar vinculadas a programas de pós-graduação no Brasil, recomendados pela Capes, de instituições de ensino superior e centros e institutos de pesquisa e desenvolvimento, ambos públicos ou privados.
 
Saiba mais sobre a Bolsa de Jovem Talento e a Bolsa de Pesquisador Visitante Especial.
 
Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respetivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.
 
O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contacto com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no Programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior.
 
CNPq

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas