Sábado, 24 de Agosto de 2019
Congressos

V Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”

Início: Fim: Países: Brasil

Estudos Clássicos, Eventos, Tradução

Casa Guilherme de Almeida promove Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”

A quinta edição do encontro tem como tema a recriação do tempo mítico na tradução

Nos dias 24 e 25 de maio, a Casa Guilherme de Almeida realiza a quinta edição do Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”. Dedicado à discussão sobre os desafios e particularidades da transposição de obras clássicas para o nosso idioma, o encontro deste ano adota o tema “Musas & tradução: a recriação do tempo mítico”. A Casa Guilherme de Almeida é integrante da Rede de Museus Casas-Literários, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, administrada pela Poiesis.

A tradução de textos clássicos aproxima e confronta mundos distantes e diversos: como dar voz às Musas no contexto contemporâneo? A questão, que abre diversas possibilidades de discussão e apresentação, será a base do V Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”. Serão dois dias de programação gratuita que inclui palestras, mesas de discussão, lançamentos de livros e leituras performáticas. Para participar das atividades é necessário realizar inscrição pelo site do museu.

Confira a programação completa:

Sexta-feira, 24 de maio

14h30 - Abertura.

15h - Mesa 1: Rodrigo Gonçalves (UFPR) – "Hexâmetros brasileiros no século XXI" e Érico Nogueira (Unifesp) – “Metros greco-latinos em português: o quê e como?”.

16h15 - Palestra: Trajano Vieira (Unicamp) – "Por que traduzi a Ilíada de Homero?".

17h15 - Lançamento do livro Helena de Eurípides e seu duplo, de Trajano Vieira (editora Perspectiva).

18h - Leitura performática: Marcelo Tápia (CGA / USP) – “Iliadeia”.

18h30 - Leitura performática: Leonardo Antunes (UFRGS) – "Édipo, Ilíada, Miríade".

19h - Leitura performática: Guilherme Gontijo Flores (UFPR) – “A hora e a voz da Arte poética de Horácio”.

19h30 - Leitura performática: Grupo Pécora Loca.

 

Sábado, 25 de maio

9h30 - Recepção de participantes.

10h - Conferência: Jaa Torrano (USP) – "O que, por que e como traduzo tragédia".

11h30 - Mesa 3: Christian Werner (USP) – “‘As Musas são o Canto em seu encanto’ e a épica homérica”; Rodrigo Bravo (FASM) – “Hinos homéricos: tradução e pensamento mítico”.

13h - Pausa para lanche.

14h - Mesa 4: Adriane Duarte (USP) – “MedeiaS: traduções euripidianas”; Alexandre Hasegawa (USP) –  “As Geórgicas de Virgílio traduzidas por Odorico Mendes: o labor da abelha no quarto canto”.

15h15 - Robert de Brose (UFC) – "A sintaxe da oralidade em Píndaro"; Adriano Aprigliano (USP) – “Sobre sintaxe e tom na tradução da épica antiga”.

16h30 - Pausa para café.

16h45 - Giuliana Ragusa (USP) e Rafael Brunhara (UFRGS) – “Sobre a tradução de elegias arcaicas”.

18h - Mary Lafer (USP) – leitura de tradução própria do “Hino homérico a Afrodite”; Breno Sebastiani (USP) – leitura, no original e em traduções, de trechos de IlíadaOdisseia e Édipo tirano.

19h15 - Lançamento do livro Mito e imagens míticas, de Jaa Torrano (editora Córrego/Neûron).

20h - Encerramento: "Hino homérico 7, a Dioniso – Recitação". Performance: Maria Vitória Siviero (FASM) / Direção: Rodrigo Bravo (FASM) / Tradução: Jaa Torrano (USP).

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas