Domingo, 18 de Agosto de 2019
Congressos

III Congresso de Estudos Internacionais "Galiza e a lusofonia perante os desafios globais"

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Galiza, Portugal

Chamada para trabalhos, Cultura, Economia, Estudos Galegos, Estudos Ibéricos, Política, Política Cultural, Política Linguística, Relações Internacionais

III Congresso de Estudos Internacionais
"Galiza e a lusofonia perante os desafios globais"
Ponte Vedra, 27 e 28 de março de 2019
Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação
Universidade de Vigo

Apresentação

As relações da Galiza com Portugal e com todos os territórios de língua oficial portuguesa, a lusofonia, representa uma área geográfica prioritária para a internacionalização da Galiza, do âmbito autonómico, desde a aprovação do Livro Branco para a Ação Exterior em 2004, durante a presidência de Manuel Fraga Iribarne.

Dez anos depois da aprovação da Lei 'Paz-Andrade' em 2014 no Parlamento da Galiza, após a iniciativa popular que começou em 2012 e que lhe deu o nome, abriu de forma institucional e concreta a possibilidade de incentivar e promover o relacionamento da Galiza com o espaço lusófono, maximizando as possibilidades das relações com todos os Estados, Organizações Internacionais e territórios com presença da língua portuguesa, especialmente os estados fundadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP): Portugal, Brasil, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tome e Príncipe e Timor Leste, mas também territórios como Macau na China, Goa na Índia, ou o Departamento de Rivera no Uruguai, na fronteira com o Brasil.

Assim, o espaço geopolítico da lusofonia implica uma comunidade humana que ultrapassa os 250 milhões de habitantes, dinâmica no económico e cultural, plural e diversa, unida na língua portuguesa e as suas variantes, a história e as especificidades próprias de cada um. O contexto do século XXI e as dinâmicas da globalização na sociedade internacional estão na raiz desses processos de organização global e proporcionam à Galiza um cenário para enriquecer e promover a sua presença internacional.

O Congresso procura ser um foro de discussão cívica e académica que pense em torno da participação da Galiza neste espaço internacional, a partir de posições construtivas, inclusivas e pró-ativas no contexto do quinto aniversário da aprovação da Lei 'Paz-Andrade'.

Objetivos:

  1. Refletir sobre o estado de desenvolvimento da Lei 'Paz-Andrade';
  2. Achegarmo-nos, desde a Galiza, à atualidade económica, sociocultural e geopolítica da lusofonia, com capacidade para gerar debates e ideias que permitam exprimir uma visão própria;
  3. Promover a consciência cívica e institucional sobre os desafios e potencialidades que, para a Galiza, representa o espaço lusófono em todas as suas dimensões;
  4. Sugerir propostas, diagnósticos, estratégias e esquemas de desempenho que permitam um maior aproveitamento das possibilidades que oferece a participação na lusofonia e as relações com os diferentes países que a compõem, para aprofundar o nosso progresso e bem-estar;
  5. Incentivar intercâmbios académicos e científicos para fortalecer os elos da pesquisa, da Galiza ao espaço lusófono;
  6. Visibilizar a tradição dos estudos internacionais da Galiza e a nossa presença na lusofonia através de um Plano de Comunicação do Congresso em redes sociais.

Participantes e prazos

As inscrições para participar no Congresso podem ser formalizadas até ao dia 26 de março de 2019, por meio de uma comunicação dirigida a: info@igadi.org, que deve incluir nome, sobrenome e e-mail de contacto. A inscrição é gratuita e um certificado de participação será emitido para todas as pessoas que participarem do mínimo de 75% das sessões.

O prazo para a apresentação de trabalhos complementares ao programa oficial finaliza no dia 25 de março.

Destinatários:

  • Estudantes da Universidade galega e das Universidades de Língua Portuguesa. Em particular, para estudantes e pesquisadores de graus tais como: Gestão e Gestão Pública, Ciência Política, Turismo, Geografia, Direito, Economia, Negócios, História, Filologia...
  • Público interessado nesta temática: Cidadania em geral, atores políticos e institucionais, económicos, empresas, entidades socioculturais e educacionais, (Galiza, Portugal, Estados e territórios da língua portuguesa).

Programa

Os principais tópicos deste congresso são:

  1. A reflexão da Galiza sobre as possibilidades da lusofonia no mundo global;
  2. A participação da Galiza na lusofonia a partir de uma visão própria;
  3. O estado de implementação da Lei 'Paz-Andrade', possibilidades e oportunidades.

O programa será organizado através de uma Sessão Inaugural, uma Conferência de abertura e outra de encerramento, além de quatro sessões temáticas:

  • Na Sessão Política serão tratadas questões como: o desenvolvimento da Lei 'Paz-Andrade', o estado das relações e participação da Galiza na CPLP, a proposta da Galiza como Casa da Lusofoniano âmbito da Estratégia de Casas do Estado...
  • Na Sessão Económica deverão apresentar-se questões como: análise das complementariedades da nossa economia com os países membros da CPLP, as fortalezas, as fraquezas e oportunidades do nosso posicionamento no mercado dois países lusófonos...
  • Na Sessão Sociocultural abordará questões como: o estado das relações da sociedade com a sociedade civil lusófona (em sentido amplo), a problematização pós-colonial do conceito de lusofonia e a galeguia como alternativa ou complemento...
  • Na Sessão Geopolítica debater-se-ão ideias como: a situação da CPLP como organização internacional e a "Visão estratégica 2026", o estado das relações entre os Estados-Membros da CPLP, as oportunidades das relações da Galiza e Espanha com a CPLP...

Mais informações e programa no documento em anexo e no site do IGADI.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas