Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Congressos

Crise de 1929 e Grande Depressão em Portugal

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para trabalhos, Ciências Sociais, História

Crise de 1929 e Grande Depressão em Portugal: dinâmicas globais e impactos locais
29 e 30 de outubro de 2019
Biblioteca Nacional de Portugal


Apresentação

A crise financeira de 1929 e a Grande Depressão que lhe sucedeu (1929-1933) teve, segundo a historiografia, efeitos breves, tardios e pouco intensos em Portugal. Embora a recessão económica e o verificado aumento do desemprego, o grau modesto de internacionalização e a pequena abertura da economia portuguesa, por um lado, e a estabilidade monetária e financeira alcançada nos anos anteriores, teriam poupado o país aos efeitos mais agressivos da grave crise internacional.

Este foi um período em que confluíram grandes transformações na sociedade portuguesa: a institucionalização do Estado Novo; o crescimento do protecionismo e a transformação das relações económicas externas e coloniais, com impactos na agricultura e na indústria; o ensaio de novas medidas de assistência e previdência social, integradas na construção da organização corporativa; e a afirmação de um nacionalismo cultural e institucionalizado, aliado à propaganda, em concorrência com outras correntes literárias e artísticas, num ambiente de massificação da cultura.

Quais então as relações entre a crise internacional e as mudanças em Portugal neste período? Em que medida a crise influenciou a emergência de um novo Estado autoritário? Como foi recebida a Grande Depressão na produção intelectual, na opinião pública (e na censura), nas múltiplas estéticas da literatura, das imagens e dos sons? Apesar dos seus efeitos brandos, não terão existido regiões, ou sectores de atividade, particularmente atingidos pela crise e o desemprego?

Passados 90 anos sobre o crash da bolsa de Wall Street, este encontro pretende revisitar o tema e convocar as investigações mais recentes sobre este período, nas mais diversas áreas de saber, estimulando um debate interdisciplinar sobre o estudo sistemático da crise internacional em Portugal.

Call for Papers

Partindo dos desafios lançados, está aberta a chamada para submissão de propostas de comunicação que, nas mais diversas áreas, procurem aprofundar questões relacionadas com as linhas temáticas apresentadas:

Linhas temáticas a abordar

  • Impactos políticos e económicos:
    • Os antecedentes da crise.
    • Protecionismo e evolução das relações económicas internacionais.
    • Institucionalização do Estado Novo: reações e inovações institucionais.
    • Leituras do Crash e da Grande Depressão, doutrinas e políticas económicas.
    • Espaços coloniais no contexto da crise internacional.
       
  • Questões sociais:
    • Desemprego rural e urbano.
    • Impactos regionais e sectoriais da crise.
    • Assistência e Previdência social.
       
  • Cultura e opinião pública:
    • Imprensa, opinião pública e censura.
    • Reações e perceções da crise em Portugal: literatura, imagens, sons.
    • Propaganda e nacionalismo autoritário.

As propostas de comunicação deverão apresentar título, resumo (entre 250 a 300 palavras) e uma nota biográfica do autor (máximo 100 palavras), e ser enviadas para: crise1929.2019@gmail.com

As comunicações aceites terão um tempo de apresentação de 20 minutos.

Línguas de trabalho: Português, Inglês e Espanhol.

Calendário

  • 9 de maio a 23 de junho: apresentação de propostas
  • 5 a 8 de julho: comunicação dos resultados
  • 15 de julho: confirmação de participantes (com comunicação)
  • 5 de setembro: divulgação do programa
  • 29 e 30 de outubro: encontro

Entrada livre [sujeita a inscrição]

Organização
André Costa (ICS-ULISBOA)
Francisco Maia Henriques (ICS-ULISBOA)
Inês José (IHC-FCSH/NOVA)
José Luís Cardoso (ICS-ULISBOA)
Leonardo Aboim Pires (IHC-FCSH/NOVA)
Maria Fernanda Rollo (IHC-FCSH/NOVA)

Comissão Científica
Álvaro Garrido (CEIS 20/UC)
Cristina Rodrigues (IHC-FCSH/NOVA)
Dulce Freire (ICS-ULISBOA)
João Paulo Avelãs Nunes (DHEEAA/FLUC e CEIS20/UC)
José Luís Cardoso (ICS-ULISBOA)
José Maria Brandão de Brito (ISEG-UL e IHC-FCSH/NOVA)
Luciano Amaral (NOVA-SBE)
Luís Trindade (IHC-FCSH/NOVA)Pedro Lains (ICS-ULISBOA)
Maria Cândida Proença (IHC-FCSH/NOVA)
Maria Fernanda Rollo (IHC-FCSH/NOVA)

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas