Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020
Congressos

Congresso Internacional Um Construtor da Modernidade: 500 anos das Teses de Lutero

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para trabalhos, Ciências Humanas e Sociais, Religião, Teologia

Promovido pela Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona e pela Sociedade Portuguesa da História do Protestantismo, em parceria com a CIDH (Universidade Aberta/CLEPUL), realiza-se em novembro de 2017, em Lisboa, o Congresso Internacional «Um Construtor da Modernidade: Lutero - Teses - 500 anos», para comemorar o quinto centenário do que pode ser considerada a fundação do movimento reformador europeu.

O Congresso Um Construtor da Modernidade: Lutero - Teses - 500 anos pretende refletir sobre as múltiplas dimensões do movimento da Reforma Protestante, as suas consequências e a sua influência no mundo. Contará com a intervenção de teólogos, biblistas e exegetas de vários quadrantes confessionais e contextos religiosos, bem como historiadores, filósofos, sociólogos e outros cientistas sociais que contribuam para a promoção de um olhar interdisciplinar sobre as marcas do pensamento reformado, revisitando os seus princípios e valores, pelo que se assume como um exercício de cidadania.

A CIDH - Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização - Universidade Aberta / CLEPUL - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa assumirá a coordenação científica. O Prof. Doutor José Eduardo Franco (Universidade Aberta) é o presidente da Comissão Científica, sendo o Prof. Dr. Paulo Mendes Pinto o seu vice-presidente.


Eixos Temáticos

I. Os percursos do longo século XVI

  1. Precursores de uma Reforma Adiada
  2. As Reformas e o seu Papel na Construção da Modernidade
  3. Igreja: Instituição em Crise
  4. Messianismo, Profetismo e Reforma
  5. O Pensamento Dinâmico de Lutero e a Modernidade
  6. O Mesmo Mundo e as várias Reformas (Erasmo, Zuínglio, Calvino)
  7. O Zelo Católico e o Entusiasmo Reformado
  8. Os instrumentos de uma Reforma Alternativa
  9. Jesuítas e Outras Ordens Religiosas perante a Reforma
  10. As Reformas Radicais numa Sociedade em Transformação
  11. Teologia(s) da(s) Reforma(s)

II. Teologia(s) da(s) Reforma(s)

  1. As 95 Teses como Reflexão Teológica
  2. O Tema Incontornável da Justificação
  3. Palavra e Fé no Pensamento de Lutero
  4. Tensões em Lutero (Obras/Fé, Glória/Cruz, Lei/Evangelho,
  5. Ordem/Sacerdócio, Transubstanciação/Consubstanciação)
  6. Bíblia, Língua e Leituras na Reforma Protestante
  7. Dos Escritos Fundadores da Reforma ao Polemismo Teológico
  8. Momento ou Processo: ecclesia reformata semper reformanda
  9. O Conceito de Heresia Protestante
  10. Fundamentalismo Protestante ou Desmistificação de um Regresso aos Dogmas de Fé
  11. A Reforma como Dessacralização e Desencantamento do Mundo


III. As Novas Fronteiras da Epistomologia

  1. Epistemologia: Corte ou Continuidade?
  2. Ideias da Reforma e o Pensamento Moderno
  3. Ênfases Reformadas no Primado da Pessoa e Igualdade de Género
  4. Lei, Ordem e Justiça aos Olhos da Reforma
  5. A Visão Protestante na História das Ideias Políticas
  6. Relações Laborais e o Valor do Trabalho e da Profissão em Lutero
  7. Eduação para Todos na Reforma: Direito e Liberdade
  8. Reforma e Pensamento Científico
  9. A Globalização e as Metamorfoses do Pensamento Reformado
  10. A Reforma e a Nova Ordem Internacional

IV. Reforma, Sociedade, Cultura

  1. Relações entre Comunidades Reformadas Emergentes e Poderes Políticos Nacionais
  2. Reforma: da Transformação Georreligosa à Mudança Geopolítica da Europa
  3. Catolicismo, Protestantismo, Capitalismo e a (Re)Definição do Mapa Económico da Europa: Antero de Quental e Max Weber Revisitados
  4. O Contributo da Imprensa para a Divulgação das Ideias da Reforma
  5. A Reforma e as Novas Sociabilidades: Desporto, Lazer, Turismo
  6. Uma Nova Mentalidade Social: do Assistencialismo à Dignidade da Pessoa Humana
  7. A Cissiparidade Protestante: Fragmentação, Pluralismo e Sociabilidades
  8. Arte e Arquitetura na Tradição Cristã Reformada
  9. A Música como Instrumento Litúrgico e de Reflexão Pessoal
  10. A Reforma e a Construção de Identidades e Representações na Cultura e nas Artes


V. A Reforma para cá cos Pirinéus e para lá do Atlântico

  1. A (In)Visibilidade da Reforma no Imaginário Coletivo Português: Martinho Lutero, um Ilustre Desconhecido?
  2. Precursores, Fundadores e Herdeiros do Pensamento Reformado no Espaço Nacional: o Contributo Primacial de Damião de Góis e Fernando de Oliveira
  3. «Estrangeiros Interiores» em Relação: Judeus, Protestantes, Maçons
  4. Bíblia e Tradução: João Ferreira de Almeida e a Construção da Lusofonia
  5. Figuras Protestantizadas: Cavaleiro de Oliveira e Outros «Hereges»
  6. Indícios do Pensamento Reformado na Literatura Portuguesa
  7. O Antiprotestantismo Português
  8. O Protestantismo na Imprensa e a Imprensa Protestante em Portugal
  9. Reformas Ibero-Americanas: Diferenças e Semelhanças
  10. Confissões Cristãs: do Conflito à Problemática do Ecumenismo

A data limite para envio de propostas é dia 31 de agosto de 2017.

Instituições Promotoras
Universidade Lusófona - Área de Ciência das Religiões
Sociedade Portuguesa da História do Protestantismo

Instituição Científica Coordenadora
CIDH – Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização – Universidade Aberta
CLEPUL – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Instituição Gestora
CompaRes – International Society for Iberian-Slavonic Studies

Mais informações: http://www.congressolutero500anos.org/index_PT.html

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas