Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019
Congressos

Conferência Internacional «Os Portos e a Guerra»

Início: Fim: Países: Portugal

História

Interfaces entre terra e mar, é vasta a rede de relações que, nos portos e a partir deles, se estabelece com a política, a sociedade, a economia, o mercado interno, e os circuitos, comunicações e as rotas de comércio internacionais.
 
A evolução portuária pode e deve ser compreendida no seu contexto e em todas as suas dimensões. Considerando os portos, desde a sua génese, enquanto parte integrante da evolução social e económica encontramo-nos perante um produto e produtor dessa mesma evolução, com uma importância crescente que se desenvolve a par da complexificação das relações entre as sociedades.
 
Os portos constituem um elemento fulcral em contexto de guerra. São pontos essenciais em matéria de estratégia militar, fundamentais em termos de defesa, porta essencial de entrada e saída de passageiros, combatentes e refugiados, elementos-chave no processo de importação e exportação de matérias e produtos, enfim, absolutamente determinantes num quadro de guerra mundial. Do seu apetrechamento, das suas condições de acostagem, da profundidade das suas águas, da sua organização e orgânica, da existência ou não de armazéns e entrepostos, e da preparação das suas infraestruturas, depende a eficácia e eficiência de todo o seu funcionamento e operacionalidade.
 
O propósito desta conferência é promover a partilha de conhecimento e de investigações em curso e suscitar um debate pluridisciplinar sobre a problemática “Os Portos e a Guerra”, considerando a diversidade e a complexidade dos contextos emergentes ao nível internacional e interno em situações de guerra, tendo em atenção as múltiplas relações e interdependências entre espaços e o papel central desempenhado pela atividade portuária e a forma como esta influência o próprio perfil e curso dos conflitos.
 
Mas também se pretende perceber o impacto provocado pelas Guerras ao nível do sector portuário, e compreender o modo como, no pós-guerra, se avaliaram as debilidades e potencialidades dos portos e se programaram respostas para os problemas e limitações identificados no sector. O sector e as atividades portuárias estão por outro lado intimamente relacionadas aos atores económicos e sociais tanto da esfera privada como pública, que dinamizam estas zonas, pelo que se torna imprescindível perceber as transformações que os contextos conflituais fazem incidir sobre estes atores.
 
A evolução histórica dos portos, em contexto de guerra, é uma temática de particular riqueza, na medida em que encerra em si mesma factos, curiosidades e reflexões fundamentais para a verdadeira compreensão do sector portuário. Neste contexto, afigura-se fundamental compreender as relações, dinâmicas, transformações, rupturas e problemáticas originadas entre os portos, a guerra, as lógicas de gestão do esforço de guerra, e o pós-guerra. E a forma como estas realidades de conflitualidade (Guerras Mundiais, Guerras Coloniais – países neutros/países beligerantes) atuam sobre os portos, análise que inclui dimensões como a sua representatividade.
 
Para mais informações consultar: http://portosecidadesportuarias.wordpress.com/
 
Conferência Internacional «Os Portos e a Guerra»
11 e 12 de dezembro de 2014
Porto

 
Comissão de Organização: Maria Fernanda Rollo (IHC-FCSH/UNL), João Figueira de Sousa (IDE-FCSH/UNL), Margarida Schiappa (IHC-FCSH/UNL), Tânia Vicente (IDE-FCSH/UNL), Yvette Santos (IHC-FCSH/UNL)
 
IHC/FCSH/NOVA
Encalhe do Navio “Hadiotis” no Porto (entrando na doca de Alcântara) de 10 de Maio de 1941. Centro de Documentação e Informação do APL – Administração do Porto de Lisboa, SA. Caixa 1.17, nº1.02.228; via Portos e Cidades Portuárias

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas