Quarta-feira, 17 de Abril de 2024
Publicações

Nova chamada da revista Convergência Lusíada, Real Gabinete Português de Leitura

Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Cultura, Literatura

Revista Convergência Lusíada

https://convergencialusiada.com.br/rcl/announcement/view/18

 

Chamada para nº 54 - Cultura e cancelamento

Organizadores: Rafael Santana (UFRJ) e Vinícius Carvalho Pereira (UFMT)

Prazo para submissão: até 31 de dezembro de 2024
Publicação prevista para: julho de 2025

O século XXI, especialmente em espaços como as redes sociais, tem direcionado o ataque da chamada cultura do cancelamento não apenas a figuras públicas e/ou midiáticas de circuitos massivos, mas também a grandes nomes da literatura, do cinema e das artes em geral. Este fenômeno parece haver se tornado quase que uma norma no nosso tempo histórico, muito embora a obra de arte, enquanto produção humana, vá sempre além do “eu” de cada autor ou de cada leitor. Afinal, conforme a premissa barthesiana da morte do autor, a obra de arte sempre estará, a um só tempo, para além ou aquém do “eu”. Frente a esta encruzilhada, o autor empírico é, por assim dizer, apenas uma pequena conta no extenso rosário da humanidade, e tudo o que escreve se torna absolutamente maior do que sua própria história e aberto a revisitações e reinterpretações em diferentes tempos e espaços, conforme aquele que se dispõe à leitura. Dada a urgência dessas discussões em um mundo hipermidiático em que artistas ganham proeminência e ostracismo com igual velocidade na mídia massiva, o número 54 da Convergência Lusíada tem como tema cultura e cancelamento no cânone da literatura portuguesa, em diálogo com outras literaturas e culturas lusófonas.


Call for no. 54 - Culture and Cancel Culture

Organizers: Rafael Santana (UFRJ) and Vinícius Carvalho Pereira (UFMT)

Submission deadline: until December 31st, 2024
Issue scheduled for: July 2025

The 21st century, especially in spaces like social media platforms, has directed the attack of the so-called cancel culture not only on public and/or mass media figures, but also on major names in literature, cinema, and the arts in general. This phenomenon seems to have become almost a norm in our historical time, although a work of art, as a human production, always goes beyond the "self" of each author or reader. After all, according to the Barthesian premise of the death of the author, the work of art will always be, at the same time, beyond or beneath the "self". Faced with this dilemma, the empirical author is, so to speak, just a small bead on the extensive rosary of humanity, and everything they write becomes absolutely larger than their own story and open to revisitations and reinterpretations in different times and spaces, according to whoever is reading. Given the urgency of these discussions in a hyper-mediated world where artists gain prominence and ostracism with equal speed in mass media, issue 54 of Convergência Lusíada addresses the theme of culture and cancel culture in the canon of Portuguese literature, in dialogue with other Lusophone literatures and cultures.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas