Sábado, 28 de Maio de 2022
Publicações

Chamadas para publicação da revista Leia Escola 2022

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Educação, Língua, Linguística, Literatura

Chamadas para publicação da revista Leia Escola | Dossiês temáticos 2022

 

RLE | v.22 | nº 1 -  Decolonialidade, educação e ensino de línguas e literaturas

No marco do pós-estruturalismo, as teorias críticas trazem a decolonialidade para o centro do debate sobre educação e didáticas específicas, incluindo as do universo da área de Letras, mais especificamente voltadas ao ensino de línguas e de literaturas. Nesta abordagem, a legitimidade dos saberes acadêmicos não se limita aos registros dos grupos dominantes, mas parte de uma epistemologia que considera as diferentes formas de ser, saber e comunicar-se. A pedagogia decolonial analisa os processos de ensino no contexto da produção histórico-coletiva, colocando em evidência o caráter normalizante e a intencionalidade política que estão presentes nos espaços escolares. O fazer pedagógico, neste contexto, não se resume ao caráter instrumental, sendo ao contrário disso, um meio de negociação entre culturas, povos e linguagens. Neste sentido, nosso propósito com o presente número é reunir pesquisas acerca da temática dos estudos decoloniais voltados para a educação, mais especificamente, pesquisas na área de Letras, relacionadas ao ensino e aprendizagem de línguas e literaturas. Os trabalhos que vão compor o dossiê devem apresentar, portanto, reflexões e/ou resultados de pesquisas teórico-práticas no campo do ensino e da aprendizagem, em diversas modalidades acadêmica e embasadas na perspectiva dos estudos decoloniais no âmbito linguístico e literário cujo impactos se veem refletidos na educação.

Organizadoras:

Tatiana Lourenço de Carvalho - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/Brasil

Jackeline Susann Souza da Silva - Universidad de Salamanca/Espanha

Claudia Regina Rodrigues Calado - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira/Brasil

 

Submissão 28 de fevereiro de 2022

Publicação abril de 2022


 
RLE | v.22 | nº 2 -  A Formação de leitores no Ensino Superior: práticas, metodologias e reflexões

A formação de leitores é um campo bastante profícuo não só para a reflexão acerca da importância da leitura em sociedades letradas como a nossa, mas, sobretudo, para a proposição de práticas e metodologias de ensino. Em nossas universidades, várias são as pesquisas, grupos de trabalho e eventos acadêmicos cujo escopo tem sido a formação de leitores. Nesse caso, as perspectivas de abordagem do assunto têm sido bastante diversificadas: o sujeito leitor e seus hábitos e preferências, a formação de professores, os espaços formais e informais de leitura, os materiais didáticos, os currículos e os métodos de ensino de leitura (DAVI, REZENDE e JOVER-FALLEIROS, 2013). De modo geral, os trabalhos e as reflexões têm se detido nas práticas e experiências de leitura realizadas no ensino fundamental e/ou no ensino médio. Entretanto, embora existentes, vemos que não têm a mesma visibilidade os estudos voltados para a reflexão acerca da formação de leitores no ensino superior, sobretudo nos cursos de licenciatura. Por isso, este dossiê objetiva fomentar o debate sobre a formação de leitores no ensino superior a fim de discutir até que ponto as licenciaturas, em especial os cursos de Letras e de Pedagogia, a partir de seus currículos e das disciplinas ofertadas, têm conseguido formar professores-leitores, os quais, por sua vez, possam atuar como mediadores na formação de leitores no ensino fundamental e médio. Interessam-nos reflexões sobre o perfil de leitores que vêm sendo formados no âmbito universitário, as práticas de leitura que ocorrem nessa esfera e que incidem diretamente na formação de leitores, a relação entre a formação de leitores no âmbito universitário e os impactos dela na educação básica.

Organizadores:

Marcelo Medeiros da Silva - Universidade Estadual da Paraíba/Brasil

Carlos Eduardo Albuquerque Fernandes - Universidade Federal do Agreste de Pernambuco/Brasil

Patrício de Albuquerque Vieira - Instituto Federal do Rio Grande do Norte/Brasil

 

Submissão 30 de junho de 2022

Publicação agosto de 2022


RLE | v.22 | nº 3 -  Contribuições da linguística aplicada para o ensino de línguas estrangeiras na contemporaneidade

Em 2006, Moita Lopes destacava a necessidade de pensar novos modos de fazer Linguística Aplicada (LA). Anos depois, a área tomaria um rumo inesperado. Em março de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia de COVID-19 e entre muitos setores afetados, o ramo educacional, com o fechamento das escolas e universidades, destacou-se com mais de 1.6 bilhão de estudantes em casa (UNESCO, 2021). No Brasil, a Portaria Nº 343 do Ministério da Educação (MEC) passou a autorizar a substituição das aulas presenciais em andamento por aulas remotas que utilizassem recursos digitais. Assim, o ensino remoto emergencial trouxe mudanças significativas para o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras no país e, a partir disso, os professores precisaram (re)pensar, (re)significar e (re)construir suas práticas para modalidades síncronas e assíncronas. Nesse contexto adverso, ainda é pertinente afirmar que “politizar o ato de pesquisar e pensar alternativas para a vida social são parte intrínseca dos novos modos de teorizar e fazer LA” (MOITA LOPES, 2006, p. 22). Nessa esteira, a proposta do dossiê “Contribuições da Linguística Aplicada para o ensino de línguas estrangeiras na contemporaneidade” objetiva mapear a produção científica em LA. Esperamos receber artigos, resenhas e relatos de experiências inéditos sobre o ensino-aprendizagem, no contexto presencial e/ou remoto, de línguas adicionais, maternas e de herança, dando preferência, mas não se restringindo, às áreas relacionadas aos (1) processos de formação de professores, (2) tecnologias e metodologias ativas, (3) gêneros textuais, (4) multiletramentos e letramento crítico, (5) discurso, pragmática e corpora no ensino, (6) interculturalidade e identidades, (7) representações sociais e (8) tradução. Serão aceitos artigos em português, espanhol, inglês e francês.

Organizadores:

Mateus Miranda - University of Limerick/Irlanda

Flávia Meniconi  - Universidade Federal de Alagoas

Shirlene Bemfica - Instituto Federal Minas Gerais - Campus Ouro Preto

 

Submissão 30 de outubro de 2022

Publicação dezembro de 2022

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas