Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022
Publicações

Chamada da Revista Linguí∫tica: Processamento de segundas línguas e a Teoria Linguística em Línguas Românicas

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para artigos, Estudos Românicos, Linguística

Revista Linguí∫tica, v. 18, n. 1, 2022
Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFRJ

Tema: Processamento de segundas línguas e a Teoria Linguística em Línguas Românicas

Organização: Juliana Novo Gomes (UMinho), Cristina Flores (UMinho) e Pilar Barbosa (UMinho)

Prazo para submissão: Prorrogado até 31/10/2022

Publicação prevista para dezembro 2022

Compreender como a linguagem humana funciona é um empreendimento muito complexo. Nos últimos 40 anos, houve um esforço notável de várias disciplinas, incluindo vários ramos da linguística, da aquisição da linguagem, psicologia experimental, neurociência, ciência da computação, etc., para descobrir os mecanismos cognitivos e cerebrais subjacentes à aquisição, compreensão e produção da linguagem.

Ainda mais recentemente, o estudo do processamento da linguagem floresceu. Grande parte dessa expansão nas ciências cognitivas foi impulsionada pela confluência entre as perspectivas teóricas e experimentais com contributos advindos de diferentes línguas – caracterizando os tipos de representações cognitivas e operações subjacentes ao processamento da linguagem, especialmente aqueles subjacentes à aquisição e implementação da linguagem.

Para além dos progressos alcançados na interface entre representação e processamento linguístico, a intercessão com a área da aquisição da linguagem e subáreas traz luz às habilidades linguísticas humanas, aos tipos de informação que fundamentam nossos sistemas linguísticos e como eles são estruturados em vários domínios – fonológico (sonoro), sintático (gramatical) e semântico (significado), pelo menos, e, à quais são os fatores intervenientes no processo de aquisição.

A adaptação cognitiva e as mudanças cerebrais que ocorrem quando uma pessoa adquire uma nova língua sugerem que a linguagem humana pode ser considerada como um dos processos cerebrais mais naturais e fundamentais ao homem. Não surpreendentemente, na última década toda uma linha de pesquisa se concentrou no impacto do multilinguismo ou da aquisição de segundas línguas nas habilidades cognitivas gerais.

Esse número da Revista Linguíʃtica quer considerar os avanços na interface entre Processamento de segundas línguas e Teoria Linguística, especialmente em Línguas Românicas, e refletir sobre diferentes aspectos, métodos e abordagens.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas