Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Publicações

Call for Papers para o dossiê “Quadrinhos e Cultura Pop”

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Estudos Culturais, Histórias em Quadrinhos

Call for Papers para o dossiê “Quadrinhos e Cultura Pop”

Cult de Cultura: Revista de estudos interdisciplinares sobre cultura pop

 

Em tempos em que os maiores sucessos de bilheteria do cinema são narrativas oriundas das histórias em quadrinhos, é impossível não perceber uma estreita ligação entre a cultura pop e aquela que é considerada a nona das artes. Soares (2015) expõe que a cultura pop assume um viés atrelado à produção e consumo voltada para um grande público, que é envolvido pelas lógicas de uma indústria da cultura que permitem desenvolver identidades, estilos de vida de uma forma globalizada e sem fronteiras, que são narrativas e sentidos absorvidos e ressignificados. Segundo o autor, a cultura pop pode ser vista através de um sentido que a relacione com um “popular midiático” tanto como por um viés que a aproxime do folclore, dos costumes, da “cultura popular”. Muitas vezes esses dois sentidos se confundem e se mesclam. Exemplos disso são as telenovelas brasileiras e a música popular brasileira. Nas histórias em quadrinhos a cultura popular e a forma meio de comunicação e a forma linguagem encontram uma difícil separação, mas que são aceitas por seu público indiferente do conceito que possa ser dado a elas. “Como uma membrana elástica, o pop remodela e reconfigura a própria ideia de cultura popular ao fazer propagar através da cultura midiática expressões culturais de ordem diversas como filmes, seriados, músicas e quadrinhos” (JANOTTI JUNIOR, 2015, p.45).

Se para alguns teóricos (WOLK, 2007) os quadrinhos são uma mídia, e para outros (GROENSTEEN, 2013) são um sistema de linguagem, é dentro da esfera da cultura pop que seus sentidos encontram a mesma direção, principalmente na performance daqueles que estão envolvidos com os produtos gerados. “Os sujeitos dentro do contexto da Cultura Pop interpretam, negociam, se apropriam de artefatos e textos culturais ressignificando suas experiências” (SOARES, 2015, p. 22). Pensar os quadrinhos enquanto cultura pop, portanto, é entender seu efeito em seus consumidores, seja enquanto mídia, como arte ou como sistema de linguagem.

Pensar os quadrinhos como cultura pop e arte, pode, para alguns, parecer um contrassenso, dado o valor de entretenimento dos quadrinhos e da cultura pop. Mas não faltaram momentos durante a história das histórias em quadrinhos em que tentou-se alçar os quadrinhos à dimensão de arte. Jeder Janotti Júnior (2015, p. 45) coloca o advento das graphic novels como uma dessas tentativas de dissociar o popular e a arte nas histórias em quadrinhos: “Boa parte da intensidade artística da cultura pop é acionada a partir de formas e formatos oriundos de dentro da própria indústria cultural, como as graphic novels, narrativas que procuram dar tons plásticos-literários à arte sequencial dos quadrinhos”. Seriam as graphic novels parte da cultura pop? Tudo indica que sim, dada a sua transmidialidade apresentada não apenas nos cinemas, mas em adaptações para livros, videogames, séries de televisão e até mesmo peças de teatro.

A possibilidade de utilização de uma linguagem de entretenimento globalizada, cujos sentidos e  narrativas são compartilhados com indivíduos de diversos países, de uma forma que não encontra fronteiras para as histórias que contam fazem dos quadrinhos produtos altamente volatizados no consumo. Porém o consumo não é exclusivo das revistas em quadrinhos e das graphic novels, também se estende a uma gama de produtos derivados, seja no setor de brinquedos, como de vestuário, alimentação e nas mais diferentes acepções de itens que podem ser oferecidos aos fãs de uma determinada narrativa dos quadrinhos e, por extensão, da cultura pop.

Outro viés que traz a interseção entre quadrinhos e cultura pop é a tematização de histórias em quadrinhos com elementos da cultura pop. Neste quesito é o casamento entre a música pop e os quadrinhos que mais rendeu aproximações. Existem diversos trabalhos, por exemplo, que trazem histórias da banda inglesa The Beatles nos quadrinhos. Biografias em quadrinhos de ícones da cultura pop de diversas procedências são colocadas à venda todos os anos.

Assim, entendemos que as confluências entre os quadrinhos e a cultura pop podem gerar inúmeras possibilidades de estudos. Portanto, gostaríamos de convidar estudiosos da área para fazerem parte do dossiê “Quadrinhos e Cultura Pop” da Cult de Cultura: Revista de estudos interdisciplinares sobre cultura pop. Interessa-nos as diversas dimensões que essa frutífera interação pode gerar, seja a partir dos quadrinhos como linguagem, arte e mídia frente a cultura pop, como performance de fãs e de consumidores, como contribuidores na construção de identidade da massa e de grupos minoritários, como interação em produtos derivados, como transmídia, seus efeitos e discussões nas redes sociais, as fronteiras rompidas pelos quadrinhos como cultura pop em todos os âmbitos, as diferentes incorporações da narrativa dos quadrinhos em outras mídias da cultura pop, o folclore nos quadrinhos e os quadrinhos no folclore, a cultura pop nos quadrinhos e a cultura pop nos quadrinhos, entre outros temas correlatos. O prazo para submissão de artigos vai até o dia 25 de março de 2022.

Informações sobre a revista e sobre submissões em: https://revistas.est.edu.br/index.php/cult

Submissão: 25/03/2022
Avaliação e Devolutivas: 22/04/2022
Correções e Submissão das Versões Corrigidas: 27/05/2022
Publicação: 24/06/2022

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas