Domingo, 02 de Outubro de 2022
Congressos

VIII Congresso Internacional sobre Culturas

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil, Moçambique, Portugal

Chamada para trabalhos, Ciências Humanas e Sociais, Cultura, Estudos Culturais

A Rede de Universidades dedicadas aos estudos das Culturas conforma uma importante iniciativa para o debate, a pesquisa e a promoção de atividades no âmbito da cultura. Entre estas iniciativas destaca-se o Congresso Internacional sobre Culturas, promovido anualmente por uma das universidades integrantes da Rede (Brasil, Moçambique e Portugal). O VIII Congresso Internacional sobre Culturas será realizado na Universidade do Minho, de 5 a 7 de dezembro de 2022.

Com o tema “Culturas de Resistência”, o oitavo encontro irá decorrer em formato híbrido, com sessões presenciais e online.

A comissão organizadora convida a comunidade científica de ciências sociais e humanas, das artes e das letras, para participar neste encontro que cruza as culturas e os média, na discussão sobre os movimentos de resistência e transformação contemporâneos. Olhamos o conceito de resistência como processo, que desafia as estruturas de poder em diversos contextos nacionais. Sob uma diversidade de abordagens, pretendemos promover o debate sobre práticas culturais interpretadas como críticas, contra-hegemónicas, práticas contínuas de trabalho no domínio cultural e de abertura a novas possibilidades culturais.

O quadro teórico do debate sobre o humano e a cultura alterou-se significativamente, nas últimas décadas, em que o humano passou a estar, total e infinitamente, mobilizado nas suas práticas, por toda a espécie de tecnologias da informação e da comunicação, e por modelos emergentes de interação. O VIII Congresso sobre Culturas assenta na ideia de que há que dar espaço às Culturas de Resistência, considerando, as condições tecnológicas da nossa época. A fotografia, o cinema, a rádio, o vídeo, a televisão, e sobretudo as tecnologias digitais, funcionam em nós como próteses de produção de emoções, como maquinetas que modelam em nós uma sensibilidade puxada à manivela. Mas que papel têm tido os meios digitais no processo de resistência cultural? De que modo se têm organizado, neste contexto, os movimentos pelos direitos humanos, pela proteção ambiental, pela descolonização da língua, do conhecimento e do pensamento? Que papel têm tido as práticas culturais contra-hegemónicas na transformação de relações de poder contemporâneas?

Convidamos a comunidade académica a submeter propostas que integrem diálogos críticos sobre práticas culturais contemporâneas, de resistência e transformação cultural, política e social.  Entre os possíveis tópicos para o debate, salientamos os seguintes:

  • Culturas de resistência, território e património cultural
  • Culturas de resistência nos média e nas artes
  • Redes sociais e digitais de cultura
  • Imaginários, média e pensamento crítico
  • Média alternativos, a(r)tivismos digitais e movimentos sociais e culturais de resistência e reivindicação
  • Verificação dos factos pelos média (fact-checking)
  • Práticas culturais contra o discurso de ódio, o racismo e a xenofobia
  • Práticas contra-hegemónicas e decoloniais: na língua, na história, na memória, nas artes
  • Políticas de resistência na cultura e de pensamento contra-hegemónico, que encarem também as possibilidades de transformação, social, cultural e artística
  • Práticas de resistência na ciência e nos média
  • Meio ambiente, média e movimentos sociais
  • Resistência, género e sexualidades.
Chamada de trabalhos até 30 de setembro/2022
 
Mais informações no site: https://culturas.cc/congresso2022/.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas