Terça-feira, 11 de Maio de 2021
Congressos

VIII Colóquio Internacional Marx e Engels

Início: Fim: Países: Brasil

Chamada para trabalhos, Ciências Humanas e Sociais

O VIII Colóquio Internacional Marx e Engels será realizado entre 14 e 17 de julho de 2015 no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. A inscrição de trabalhos estará aberta entre 21 de novembro de 2014 e 21 de fevereiro de 2015 e deve ser feita pelo formulário disponibilizado em http://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/instrucoes.php.
 
O Colóquio acolhe propostas de mesas-redondas, comunicações para os Grupos Temáticos e pôsteres. Em qualquer uma das modalidades, os trabalhos inscritos devem buscar um dos seguintes objetivos: a) tomar a teoria marxista como objeto de pesquisa, seja para desenvolver essa teoria, analisá-la ou criticá-la ou b) utilizar o aparato conceitual do marxismo em pesquisas empíricas. O temário do Colóquio é aquele indicado nos dez Grupos Temáticos do evento.
 
Cada participante pode inscrever apenas um trabalho. Ao realizar a inscrição, o (a) pesquisador(a) interessado(a) deverá indicar a modalidade de participação e, no caso de comunicação, indicar o Grupo Temático onde pretende inseri-la. Eventualmente, a Comissão Organizadora do VIII Colóquio Internacional Marx Engels poderá remanejar a distribuição da proposta de um grupo para outro.
 
Os Grupos Temáticos do VIII Colóquio são os seguintes.
 
GT 1 – A obra teórica de Marx e de Engels
Exame crítico das obras de Marx e de Engels. As polêmicas suscitadas pela obra teórica dos fundadores do marxismo.
 
GT 2 – Os marxismos
Exame crítico das obras dos clássicos do marxismo dos séculos XIX e XX. As correntes do pensamento marxista e suas transformações. A obra teórica dos marxistas brasileiros e demais latino-americanos. A questão da renovação do marxismo.
 
GT 3 – Marxismo e ciências humanas
Exame da presença do marxismo na economia, na sociologia, na ciência política, na antropologia, na história, na área de relações internacionais, na geografia, no serviço social e no direito. Exame da crítica marxista às ciências humanas e das contribuições das ciências humanas para o desenvolvimento do marxismo. Polêmicas teóricas e desenvolvimentos conceituais do marxismo nessas áreas de conhecimento. A presença do marxismo na universidade brasileira e demais universidades latino-americanas.
 
GT 4 – Economia e política no capitalismo contemporâneo
Enfoque marxista das transformações econômicas, políticas e sociais do capitalismo no final do século XX e início do século XXI. Novos padrões de acumulação de capital, nova fase do imperialismo, transformações do Estado e da democracia capitalista. A situação dos países dominantes e dos países dependentes. Brasil e América Latina. Capitalismo e ecologia.
 
GT 5 – Relações de classe e lutas sociais no capitalismo contemporâneo
Enfoque marxista das transformações ocorridas na estrutura de classes. Trabalhadores, classe operária, nova classe operária e classe média. A pequena burguesia. O campesinato no capitalismo atual. O debate sobre o declínio da polarização de classes no final do século XX e início do século XXI. As classes trabalhadoras e a nova configuração da burguesia. As classes sociais no Brasil e na América Latina. O conceito marxista de classe social e de luta de classes face ao capitalismo contemporâneo. Os movimentos sociais e protestos populares em escala nacional e internacional.
 
GT 6 – Trabalho e produção no capitalismo contemporâneo
Teoria social, trabalho e produção. A teoria do valor trabalho e o capitalismo contemporâneo. As concepções teóricas sobre o universo produtivo. Processos de produção: processo de valorização e processo de trabalho. Controle e gestão do processo de trabalho. Luta de classes na produção. Teorias sobre a afirmação e recusa da “centralidade do trabalho”. As novas formas de exploração do trabalho: trabalho imaterial, trabalho informal, precário e informacional. Trabalho e emancipação social.
 
GT 7 – Gênero, raça e sexualidade no capitalismo contemporâneo
Reflexão sobre as relações de gênero, raça e sexualidade e o papel destas na reprodução do capitalismo. Análise da articulação entre exploração e opressão e as configurações das divisões social, sexual e racial do trabalho na atualidade. Discussão sobre a consubstancialidade/interseccionalidade das relações sociais e a teoria marxista. Debate sobre política, marxismo e os movimentos feministas, negro e LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).
 
GT 8 – Educação, capitalismo e socialismo
As relações do sistema educacional com o capitalismo da perspectiva marxista: formação da força de trabalho; educação e classes sociais; ideologia e processo educacional; política educacional. Análise marxista da educação no Brasil e na América Latina. Os aparelhos culturais do capitalismo (universidades, centros de pesquisa). Os centros culturais criados pelo movimento socialista. Análise das experiências educacionais realizadas nas revoluções socialistas do século XX. A teoria marxista e a educação.
 
GT 9 – Cultura, capitalismo e socialismo
Capitalismo e produção cultural: as novas tendências; as artes plásticas, a literatura e a indústria cultural. Análise marxista da cultura no Brasil e na América Latina. Cultura e socialismo: os movimentos culturais nas revoluções do século XX. O marxismo e a produção cultural.
 
GT 10 – O socialismo na atualidade
Análise marxista das revoluções do século XX. A herança comunista e socialista dos séculos XIX e XX e o socialismo do século XXI. Marxismo e socialismo. A questão da renovação do socialismo. Teoria da transição ao socialismo. Trabalhadores e transição socialista. Trunfos e obstáculos para a reconstrução do movimento socialista no século XXI. Socialismo e ecologia.
 
Modalidades para inscrição de trabalhos
 
Comunicações
A Comunicação pode ser a apresentação de resultados preliminares de pesquisa em curso ou a apresentação de resultados de uma pesquisa já concluída. (Um mero projeto de pesquisa não atende os requisitos de uma comunicação.) O texto a ser submetido deverá conter entre quinze e vinte mil caracteres (contando título, espaços, notas e bibliografia), em Times new roman 12. As propostas de trabalho que ultrapassarem esse limite não serão consideradas. Do texto, deverão constar: nome do evento, o título do trabalho, o nome do(s) autor (es) e a sua(s) condição(ões) (professor, pós-graduando ou pesquisador independente) e o GT a que se destina. O texto do trabalho deve definir claramente o tema que será examinado, apresentar as suas teses e argumentos bem como explicitar o debate (teórico, historiográfico ou político) no qual o trabalho se insere. A comunicação será publicada nos Anais do evento. Alguns trabalhos poderão, posteriormente, ser selecionados para publicação nos livros organizados pelo Cemarx ou nas revistas associadas ao centro. Em tais casos, o autor deverá fazer uma revisão do texto apresentado e poderá dar-lhe um desenvolvimento maior. Importante! Os textos devem seguir as normas de citação e para referências bibliográficas que se encontram no site do Cemarx. Custo da inscrição: R$ 50,00 – se o pagamento for feito até o dia 21 de maio de 2015.
 
Mesas-redondas
As mesas-redondas são propostas encaminhadas por Grupos, Núcleos ou Centros de Pesquisa, bem como por Associações Científicas ou Culturais. Uma Mesa-redonda é composta por um conjunto de no mínimo três e no máximo quatro palestras. Para uma mesa redonda, exigem-se trabalhos mais desenvolvidos e mais maduros que aqueles apresentados como comunicação. Apenas um número reduzido de mesas redondas será aceito. O Coordenador da Mesa deverá enviar, em sua proposta, título da mesa e um resumo em que conste uma breve justificativa do tema a ser abordado. Após submeter a proposta e sua própria palestra, o Coordenador deverá indicar nome completo e CPF dos(as) demais integrantes, os(as) quais, por sua vez, irão submeter suas palestras em formulário próprio. As palestras dos participantes da Mesa-redonda deverão ser formatadas de acordo com o estabelecido no item anterior em relação às comunicações. Cabe à instituição proponente ou aos integrantes da Mesa obter os recursos necessários à participação no evento. Custo da inscrição por componente da Mesa: R$ 50,00 – se o pagamento for feito até o dia 21 de maio de 2015.
 
Pôsteres
O VIII Colóquio Internacional Marx Engels está aberto à participação de estudantes de graduação, que poderão apresentar trabalhos de pesquisa de Iniciação Científica ou de Conclusão de Curso cujos temas se enquadrem em um dos Grupos Temáticos do colóquio. O resumo do trabalho deverá conter de três a cinco mil caracteres (contando título, espaço, notas e bibliografia) em Times new roman 12. Do texto, deverão constar o título do trabalho, o título do evento, o nome do(a) autor(a) e o curso de graduação no qual ele(a) está ou esteve matriculado. O texto deve apresentar o tema da pesquisa e as suas principais ideias e informações. Veja no site do Cemarx as instruções para confecção do pôster. Custo da inscrição: R$ 30,00 – se o pagamento for feito até o dia 21 de maio de 2015.
 
Ouvintes
O colóquio disponibiliza também a inscrição, na modalidade de ouvinte, para todos(as) que queiram certificado de participação e material oferecido pelo evento. Custo da inscrição: R$ 20,00 – se o pagamento for feito até o dia 21 de maio de 2015.
 
Formulário de Inscrição
 
As inscrições devem ser feitas pelo formulário disponibilizado em http://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/instrucoes.php. Em caso de dúvidas, o email para contato é cemarx@unicamp.br.
 
Datas importantes
Abertura das inscrições de trabalhos 21 de novembro 2014
Encerramento das inscrições de trabalhos 21 de fevereiro de 2015
Divulgação da lista de trabalhos aceitos e início do prazo para pagamento com desconto da inscrição no Colóquio 21 de abril 2015
Encerramento do prazo para pagamento com desconto da inscrição no Colóquio 21 de maio de 2015
Realização do evento 14 a 17 de julho 2015
 
As inscrições encerram-se no dia 21 de fevereiro de 2015. Os trabalhos aceitos serão divulgados na página do Cemarx e as cartas de aceite serão enviadas por email em abril de 2015.
 
Os resultados serão divulgados ao menos três meses antes do início do evento para que todos tenham tempo de solicitar financiamento às agências de fomento e universidades, uma vez que o Cemarx não pode financiar os participantes do evento.
 
Direção do Cemarx
Armando Boito Jr.
Daniela Mussi
Nathalia Oliveira
Centro de Estudos Marxistas – Cemarx – IFCH – Unicamp

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas