Terça-feira, 11 de Maio de 2021
Congressos

Congresso Internacional A Era do Corporativismo

Início: Fim: Países: Portugal

Ciências Humanas e Sociais

O IHC, em parceria com o CEIS 20 da Universidade de Coimbra, o Departamento de Historia Contemporánea da Facultad de Geografía e Historia da UNED (Madrid), o Centro Studi sull’Europa Mediterranea - Universidade degli Studi della Tuscia (Viterbo) e o Departamento de História, Faculdade de Filosofia e de Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica de Rio Grande do Sul, promove o Congresso Internacional A Era do Corporativismo – Regimes, Representações e Debates, que se realizará na FCSH-UNL, em Lisboa, nos dias 13 a 15 de janeiro de 2015.
 
Organização: Instituto de História Contemporânea – Universidade Nova de Lisboa (IHC-UNL); Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX – Universidade de Coimbra (CEISXX – UC); Departamento de Historia Contemporánea, Facultad de Geografía e Historia – Universidad Nacional de Educación a Distancia (FGH-UNED); Centro Studi sull’Europa Mediterranea – Università degli Studi della Tuscia (CSEM-UST); Departamento de História, Faculdade de Filosofia e de Ciências Humanas - Pontifícia Universidade Católica de Rio Grande do Sul (FFCH-PUCRS).
Comité científico: Fernando Rosas (IHC-UNL); Hipólito de la Torre Gómez (FGH-UNED); José Maria Brandão de Brito (IHC-UNL); Ángeles Lario (FGH-UNED)
Maurizio Ridolfi (CSEM-UST); Álvaro Garrido (CEISXX-UC); Luciano Aronne de Abreu (FFCH-PUCRS); Paula Borges Santos (IHC-UNL)
 
Local: Lisboa | FCSH/UNL Auditório 1, Piso 1, Torre B
Datas:13 a 15 de Janeiro de 2015
*entrada livre
 
O corporativismo é um tema central da historiografia dos fascismos, em geral, e do Estado Novo português em especial. Apesar das oscilações e dos ciclos de presença e de ausência do tema na historiografia portuguesa sobre o século XX, o corporativismo é uma questão central na história contemporânea, seja pela sua história ligação ao “fascismo genérico”, seja pela centralidade que a ideologia corporativa assumiu no próprio Estado Novo.
 
Visando aprofundar algumas dimensões dos estudos sobre o corporativismo, estimula-se a observação e discussão das seguintes problemáticas:
 
- Historiografia do corporativismo: conceitos, hermenêuticas e perspetivas de estudo e tendências analíticas recentes.
 
- Relações entre o poder político e os interesses organizados anteriores aos fascismos: que gestão fazia o Estado, em particular os Executivos, dos grupos de interesse presentes nas sociedades? Foram essas ligações determinantes para a adoção de algumas lógicas da representação corporativa adotadas pelos Estados autoritários e fascista?
 
- A superação crítica do sistema liberal e a implementação doutrinária e social do corporativismo enquanto “terceira via”: em que momentos foram feitas tais críticas e por quais autores? Que diagnósticos histórico-sociológicos se fizeram das condições dos países e que propostas de reorganização nacional foram tentadas? Que características estiveram associadas ao idealismo orgânico?
 
- Fundamentos teóricos da representação corporativa: Origens e afluentes da doutrinação corporativista; a exegese corporativista: ideologia, doutrina e teoria. Escolas, autores e movimentos. A que expetativas políticas corresponderam? Que adaptações sofreram esses fundamentos nas diferentes conjunturas políticas dos regimes ditatoriais?
 
- Representação política e corporativismo: que natureza, funções e competências assumiram os organismos políticos representativos? Como funcionaram? Como foram as suas relações com os Governos? Modelos e graus de representação. A questão das Câmaras Corporativas.
 
- Direito, lei e corporativismo: que direito corporativo foi concebido? Quando e por quem foi teorizado? Onde foi ministrado? Em que instrumentos jurídicos transpareceu? Que reformas do aparelho do Estado influenciou?
 
- A Economia corporativa: ideologia versus teoria; tópicos e postulados fundamentais; relações teóricas e institucionais com outras escolas de pensamento económico. A inconsistência da Economia corporativa e a sua tradução institucional.
 
Calendário:
Admissão de propostas: 30 de setembro a 31 de outubro de 2014
Notificação de aceitação: 15 de novembro de 2014
Divulgação do programa final: 20 de novembro de 2014
Recepção dos textos finais: 15 de dezembro de 2014
Congresso: 13-15 de janeiro de 2015
 
Línguas:
Português; inglês; francês; espanhol; italiano.
 
Programa:
O Congresso terá uma conferência de abertura e painéis de debate, de manhã e ao final da tarde. Durante a tarde, haverá também sessões, durante a tarde, de apresentação de comunicações livres. O programa definitivo será anunciado publicamente em 20 de novembro de 2014.
 
Mais informações: A Era do Corporativismo - Regimes, Representações e Debates
 
IHC/FCSH
 
Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian: Comemorações do 10º Aniversário do 28 de Maio de 1926, Braga, Portugal; CC BY-NC-ND 2.0
Euan Semple: Universidade Nova de Lisboa; CC BY-NC 2.0

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas