Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Congressos

A emergência do associativismo operário oitocentista

Início: Fim: Países: Portugal

História

A emergência do associativismo operário oitocentista

Ciclo de Encontros “Organização, Ação e Pensamento Social nos 150 anos da Fraternidade Operária”

28 de Janeiro de 2022, 10-17h, Biblioteca de Alcântara

 

Em 1872, José Fontana e Antero de Quental, depois de um mítico encontro no Tejo com os internacionalistas espanhóis Anselmo Lorenzo, Tomás Morago e Francisco Mora, estiveram envolvidos na fundação da Fraternidade Operária, uma federação de organizações de novo tipo, designadas de associações de resistência, que organizaram o primeiro surto grevista em Portugal. Naquele mesmo ano, o jornal porta-voz da nova estrutura, o Pensamento Social, publicou os debates e as resoluções do Congresso de Haia da Associação Internacional Trabalhadores. A resolução dos trabalhadores fundarem Partidos políticos autónomos defendida por Karl Marx e apoiada pela secção portuguesa, determinou a rotura com a fação federalista, liderada por Mikail Bakunine e com significativo enraizamento em contexto espanhol. Este processo têm repercussões relevantes e duradouras na evolução dos movimentos sociais ibéricos, no que respeita à organização, ação e pensamento.

Propomos aprofundar a discussão em torno destas três dimensões em três encontros que terão lugar em Lisboa, Vila Nova de Famalicão e Lagoa.

 

Uma iniciativa do Programa de História na Esfera Pública do Instituto de História Contemporânea.

Organizadores: Joana Dias Pereira (IHC — NOVA FCSH) e Diego Palacios Cerezales (Universidad Complutense de Madrid)

 

Programa:

1ª parte, 10-12h

A longa história do associativismo: o século liberal em Portugal (1834-1934)
Joana Dias Pereira (IHC — NOVA FCSH)

La cuestión de los orígenes del movimiento obrero en España (1840-1874): de la explicación social a la postsocial
Jesús de Felipe (Universidad Autónoma de Madrid)

Comentário de Miriam Halpern Pereira (Iscte-IUL)

2ª parte, 14-17h

Associativismo operário no território lisboeta da última década de oitocentos
Ana Alcântara (IHC — NOVA FCSH & Escola Superior de Educação de Setúbal)

Mulheres trabalhadoras e associativismo
Virgínia Batista (IHC — NOVA FCSH)

O nascimento do associativismo de resistência: A força reivindicativa, a solidariedade e o internacionalismo (1871-1873)
João Lázaro (Iscte-IUL)

Comentário de Diego Palacios Cerezales (Universidad Complutense de Madrid)

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas