Domingo, 25 de Julho de 2021
Congressos

14.º Congresso da Associação Alemã de Lusitanistas | Secção: Narratividade e temporalidade

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Alemanha

Chamada para trabalhos, Literatura

14.º Congresso da Associação Alemã de Lusitanistas | Secção: Narratividade e temporalidade

14º Congresso Alemão de Lusitanistas 2021
Temporalidade(s): Reminiscências, Percepções e Projeções
15 a 19 de setembro de 2021

Prazo de submissão alargado até 30 de junho.

 

Seção: Narratividade e temporalidade: a questão temporal nas narrativas literárias em língua portuguesa

Convidamos ao envio de propostas de comunicação para esta seção do 14.º Congresso dos Lusitanistas Alemães, a decorrer de 15 a 19 de setembro de 2021 na Universidade de Lípsia (Leipzig), na Alemanha. A seção temática será realizada em língua portuguesa e em formato híbrido, de modo a comportar apresentações presenciais e remotas.

 

Conferencistas convidados:

  • Prof. Dr. Carlos Reis (Universidade de Coimbra)
  • Prof.ª Dra. Isabel Capeloa Gil (Universidade Católica Portuguesa)

Coordenadora: Gabriella Mendes (Universidade de Coimbra; FCT)
 

Descrição:

Os conceitos de tempo e narrativa são indissociáveis pela circularidade que os agrega: “o tempo torna-se tempo humano na medida em que está articulado de modo narrativo; em compensação, a narrativa é significativa na medida em que esboça os traços da experiência temporal.” (RICOUER, 1994 : 15). A vivência humana, por sua vez tornada construção textual pelo artifício da linguagem, encontra na prosa uma das suas manifestações mais naturais, à qual é incutida e reconhecida uma dinâmica de narrativização. (FLUDERNIK, 1996 : 313).

O reconhecimento da prosa como material artístico e digno de algum reconhecimento institucional – sobretudo a partir do século XVIII – demonstra, porém, a maleabilidade e complexidade do próprio conceito de narração, principalmente pela inventividade literária que o submete às mais extremas situações narrativas (RICHARDSON, 2006). A literatura questiona a hipótese da naturalidade da forma narrativa; relativiza a sua capacidade de organizar a experiência humana dentro de uma lógica temporal; e consequentemente, problematiza a própria existência de uma lógica temporal (HEINZE, 2013 : 33).

Assim, perguntamos: a desconstrução das formas mais tradicionais de narrativas literárias – a exemplo das literaturas moderna, pós-moderna e contemporânea – afeta a perceção do leitor sobre o tempo? Marcas culturais e/ou geracionais, como a ausência de um projeto de futuro, podem estar associadas à morte da função narrativa, nos termos de Lyotard (2003 : 12), e da escrita teleológica? Ou, por um viés mais historicista, são estes artefatos literários uma manifestação material de uma nova perceção sobre a temporalidade?

Pretendemos, nesta secção, debater as diversas hipóteses de interpretações sobre a narratividade – como elenca Reis (2018 : 330) – e o seu processo de reelaboração em textos literários em língua portuguesa, destacando as várias possibilidades de compreensão do conceito de tempo que estão atreladas à dinâmica narrativa.

As pessoas interessadas devem enviar o resumo (máximo de 250 palavras) da sua proposta acompanhado de uma breve apresentação para a coordenação da seção, através do e-mail: gabriellamendes@yahoo.com.br. Solicitamos também que indiquem no corpo do e-mail se pretendem participar de modo presencial ou remoto.

Mais informações estão disponíveis na página oficial do congresso: https://www.lusitanistentag2021-leipzig.de.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas