Sexta-feira, 18 de Junho de 2021
Congressos

14° Congresso Alemão de Lusitanistas - Chamada para secção "Aporias e fluxos do tempo e da tradução"

Data de abertura: Data de encerramento: Países: Alemanha, Portugal

Chamada para trabalhos, Literatura, Tradução

14º Congresso Alemão de Lusitanistas 2021
Temporalidade(s): Reminiscências, Percepções e Projeções 
15 a 19 de setembro de 2021, Universidade de Leipzig

 

Chamada de trabalhos para a Seção 20: Aporias e fluxos do tempo e da tradução

 

Descrição: Como desdobramento do congresso anterior, esta Seção se apresenta no 14. Congressso Alemão dos Lusitanistas a partir de um necessário deslocamento de perspectiva: Naquela ocasião a tradução foi vista a partir de uma fenomenologia do espaço já trazendo inevitáveis remissões à categoria temporal, inscritas esteticamente em transposições interculturais e intersemióticas que focalizavam, entre outros, o tema dos êxodos, do exílio e da memória. Agora, essa reflexão de matiz fenomenológico deverá se aprofundar, voltando-se a indagações acerca da natureza da temporalidade e sua relação com a teoria e a prática tradutória. A pergunta basilar de Agostinho de Hipona sobre a natureza do tempo impõe-se como partida teórica sobre a construção temporal enquanto “ser ou não ser”, possibilidade ou impossibilidade categorial. Assim como formulada no décimo primeiro livro das Confissões, a questão sobre o tempo é compreendida em seu caráter de aporia pelos principais comentadores. Ora, também a reflexão e a prática da tradução deparam-se com a condição aporética de seu objeto, derivada justamente do intervalo temporal que se insere entre texto original e desdobramentos em diversos momentos posteriores, na forma de texto a traduzir, texto em processo de tradução, texto traduzido e retraduzido. Essa sucessão de momentos, que se inscreve anacronicamente a cada nova tradução, foi descrita por Walter Benjamin no ensaio “A tarefa do tradutor” como a sobrevivência (Überleben) e a pervivência (Fortleben) das obras em sua condição essencialmente póstera ou póstuma – nas traduções. A história dos comentários desse ensaio é também marcada por uma aporia: a simultânea impossibilidade e necessidade da tradução, como reiteraram Jacques Derrida e Haroldo de Campos, o teórico da tradução como “transcriação”, uma teoria plenamente consciente do caráter póstero, deslocado e anacrônico de toda tradução. Se a tradução, como disse Walter Benjamin, é uma forma, e, enquanto tal, tentativa de fixar algo fundamentalmente móvel, ela é por isso mesmo escansão rítmica. Propomos aqui, portanto, retomar a reflexão sobre o tema dos trânsitos e fluxos, aprofundando a investigação acerca do vínculo aporético e rítmico entre temporalidade e tradução em obras literárias, fílmicas e artísticas do universo cultural lusófono. São bem vindos trabalhos acerca da tradução de obras voltadas para experiências de exílio e das dificuldades advindas do transcurso temporal e de sua fixação na linearidade da linguagem. Nesse sentido, são igualmente esperadas reflexões que tratem da tradução de obras de caráter memorial-autobiográfico, considerando, sobretudo, as torções de sentido que seu registro necessariamente anacrônico engendra. Tendo em vista o papel desempenhado pelos suportes das obras literárias e artísticas em processos de tradução literária ou intermedial, a seção espera contar também com propostas acerca do lugar da edição e das edições (ou o lugar do curador e da curadoria no caso de transposições artísticas) e do arquivo na articulação temporal das obras, seja no transcurso histórico de sua recepção, seja no tempo do agora - no Jetztzeit benjaminiano, tempo eminentemente vivo e criador.

Homenagem: A Seção prestará uma homenagem ao poeta e tradutor brasileiro Augusto de Campos, unindo-se às celebrações em torno de seu aniversário de 90 anos,  celebrados este ano. A tradutora convidada, Simone Homem de Mello, fará uma apresentação do volume bilíngue de poemas Poesie - Eine Anthologie, por ela organizado e traduzido para o alemão e publicado pela editora Selo Demônio Negro.

 

Coordenadores: Johannes Kretschmer, Maria Aparecida Barbosa, Susana Kampff Lages

Contato(s): jk@id.uff.br / aparecidabarbosaheidermann@gmail.com / susanaklages@hotmail.com

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas