Sábado, 23 de Junho de 2018

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Publicações

Lançamento da colecção Fontes & Inventários do CIDEHUS na OpenEdition Books

Países: Angola, Brasil, Galiza, Portugal

Acervos Documentais, Arquivos, Bibliotecas

Acaba de ser lançada na OpenEdition Books a colecção Fontes & Inventários do CIDEHUS, com os títulos Inventários dos Fundos Monástico-Conventuais da Biblioteca Pública de Évora (2010) e Bernardino Manuel da Costa Lima e a “Memória acerca da vila do Redondo” (2005).

Esta colecção criada em 2003 está vocacionada para a edição de fontes ou de inventários de arquivos e bibliotecas. Têm particular interesse os materiais pertinentes para o estudo das dinâmicas do Sul. Os títulos encontram-se disponíveis para consulta em acesso aberto aqui.

Inventário dos Fundos Monástico-Conventuais da Biblioteca Pública de Évora

O Inventário agora publicado chama a atenção para a enorme quantidade de instituições religiosas existentes no distrito de Évora, algumas delas fundadas no fim da Idade Média. Ora, sendo esta época habitualmente considerada como uma época de decadência institucional, e até de corrupção generalizada do clero em geral e das ordens religiosas em particular, parece evidente a necessidade de averiguar as razões e o alcance de tão evidente contradição. É um problema histórico de grande importância para o qual se encontra na documentação da Biblioteca de Évora um material extremamente rico que se torna indispensável analisar. Os investigadores interessados nele dispõem agora de um instrumento seguro e adequado para o poderem fazer nas melhores condições.

Bernardino Manuel da Costa Lima e a Memória acerca da vila do Redondo

A Memória acerca da vila do Redondo, publicada no Investigador Portuguez em Inglaterra em Janeiro de 1815 e reeditada, em fac-simile, no presente estudo, representa um importante documento histórico sobre o concelho do Redondo e a região envolvente. Constitui ainda um texto bastante revelador do pensamento crítico esclarecido sobre a economia, a sociedade e a administração local do Alentejo de finais do Antigo Regime, em muitos aspectos aplicável ao todo nacional. Os traços biográficos do seu autor, incluindo a análise da sua actividade enquanto juiz de fora no Redondo e provedor em Évora, bem como a opção pela publicação da Memória no periódico londrino quando a sua linha editorial se reorientava no sentido de uma crítica mais aberta ao regime absolutista, permitem-nos enquadrar Bernardino Manuel da Costa Lima no sector de opinião proto-liberal, determinante no desencadear da revolução de 1820.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas