Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Publicações

Chamada para publicação da revista MovimentAção: "1968: Embates e Utopias"

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, Ciências Sociais

Chamada vol. 05, n. 09 2018
Dossiê "1968: Embates e Utopias"

Organizadores

  • Mateus Gamba Torres (UnB)
  • Michel Goulart da Silva (IFC)

Prazo para recebimento dos artigos: 15/09/2018.

Convidamos a submeter textos a este dossiê os pesquisadores que discutem temas ligados aos embates e lutas travados ao longo do ano de 1968, no Brasil e nos demais países. Essa data, que completa cinquenta anos, esteve marcada por uma enorme pluralidade de manifestações culturais e políticas, bem como pela repressão estatal.

Em âmbito internacional, o processo mais lembrado certamente é o chamado “Maio Francês”, onde os estudantes tomaram Paris. Contudo, em outros países os estudantes também protagonizaram lutas das mais diversas, como na Inglaterra e nos Estados Unidos. Neste último, inclusive, eram tempos em que se lutava também contra a Guerra no Vietnã. Paralelo a isso, no leste da Europa, se questionava o modelo de socialismo burocrático implementado na Tchecoslováquia, dando vazão à chamada Primavera de Praga.

Esses processos, que colocaram em cena principalmente a juventude, bem como trabalhadores organizados em sindicatos e partidos, também tiveram sua contrapartida na violência do Estado. O Maio Francês, bem como as demais mobilizações estudantis ocorridas em 1968, esteve marcado pelo ostensivo uso da força policial. Em Praga foram necessários os tanques soviéticos para barrar a luta pela democratização daquela experiência socialista.

O Brasil não esteve fora desse processo. Passados os primeiros anos da ditadura, em que os movimentos sociais e as esquerdas tiveram que se reorganizar, viram-se grandes mobilizações em 1968. Ao assassinato do estudante Edson Luis se seguiu a Marcha dos Cem Mil. Ocorriam também algumas greves operárias, especialmente as de Osasco e de Contagem. O governo ditatorial encontrava dificuldade para implementar seus ataques no Congresso Nacional. Contudo, esse processo foi interrompido, no mês dezembro, por um mecanismo legal que dava poderes repressivos quase ilimitados aos ditadores, o Ato Institucional Nº 5.

Interessados em submeter trabalhos para compor o dossiê deverão seguir as Diretrizes para Autores, disponível no site da revista MovimentAção. O prazo para recebimento dos artigos será até 15/09/2018. O dossiê corresponde ao volume 05, número 09, de 2018, com previsão de publicação no primeiro semestre. Quaisquer dúvidas devem ser encaminhadas para o endereço eletrônico da revista (movimentacao@ufgd.edu.br). A revista também aceita trabalhos em fluxo contínuo para outras seções, como artigos de temática livre e resenhas.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas