Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
Publicações

Chamada para dossiê da Revista Odeere 2018.2: Afrofilosofias e saberes diaspóricos

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Antropologia, Chamada para artigos, Direito, Estudos Africanos, Filosofia, Sociologia

Chamada para dossiê da Revista Odeere 2018.2

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB
Mestrado em Relações Étnicas e Contemporaneidade

Tema: Afrofilosofias e saberes diaspóricos: filosofias pretas nas palmas das mãos

Organização:
Prof. Dr. Alexandre Fernandes (PPGREC/UESB/IFBA)
Prof. Dr. Emanoel Roque Soares (UFRB)
Prof. Dr. Wanderson Flor Nascimento (UnB)

Ementa:

A filosofia ocidental há muito ignora outros modos de sentir, de existir e de pensar, sabidamente aqueles produzidos em solo africano ou resultantes da diáspora negra, como as afrofilosofias, as pedagogias ancestrais, as religiosidades nagô e iorubá com seus mistérios encruzilhados. Contudo, o epistemicídio, tal como lido por Sueli Carneiro, e o semiocídio, como conceituado por Muniz Sodré, têm sido questionados pela presença cada vez maior e inquietante do pensamento negro nos espaços acadêmicos. Em áreas diversas, na antropologia e no direito, na matemática e na medicina, na estética e no cinema, nos estudos da linguagem e na literatura, problematizam-se os lugares de fala e de representatividade europeias, afirmando: não se filosofa somente em alemão! A filosofia negra se confunde com o corpo negro, qual seja, não ignora o corpo para alçar ao Mundo das Ideias, ao contrário flerta com as rodas de samba e ginga com a capoeira, promove um saber cujo sentido sincopado e em deriva, completa-se com palmas das mãos: negras. Haja vista uma produção pulsante de epistemologias afrocentradas e saberes diaspóricos, a Revista Odeere convida autoras/es para participarem do dossiê “Afrofilosofias e saberes diaspóricos: Filosofias pretas nas palmas das mãos”, remetendo-nos artigos que tematizem a filosofia negra e da ancestralidade em suas várias dimensões, tais como práticas educativas e de produção de conhecimento afrocentrada, afroperspectivada, afro-referenciada, práticas discursivas, estereótipos, estigmas e combate ao racismo, que promovam diálogos entre a afrofilosofia e a Educação, as questões de gênero, etnia e raça, viabilizem interfaces entre a antropologia, a sociologia, o direito e a etnofilosofia.

Data máxima para envio dos textos: 30 de Setembro de 2018

Site da Revista: http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/issue/current

A Revista recebe em fluxo contínuo resenhas, entrevistas, ensaios, artigos.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas