Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
Publicações

Chamada para artigos "As gentes no Atlântico”: biografias e histórias conectadas (séculos XVII a XIX)

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para artigos, História

A Revista de História da UEG (ISSN 2316-4379) está com chamada aberta para o dossiê: “As gentes no Atlântico”: biografias e histórias conectadas (séculos XVII a XIX). O prazo para submissão de propostas vai até dia 30 de setembro de 2018.

Organizadores:

Romário Sampaio Basílio/ IPRI/FCSH-NOVA Universidade de Lisboa, Portugal rsb@campus.fcsh.unl.pt;
Eloy Abreu, Universidade Estadual do Maranhão, Brasil eloyabreuclio@gmail.com

Ementa:

A História do Atlântico, nas últimas duas décadas, vem desenhando um importante espaço de trabalho, não somente na História, mas nas demais ciências sociais e seus domínios. Distante de leituras que privilegiavam centros e periferias como centros únicos de poder, leituras globais que tomam o Atlântico, o Índico ou o Mediterrâneo como centro de dinâmicas individuais e coletivas têm-se popularizado entre investigadores de todos os tempos históricos, tendo em vista relações transnacionais, transimperiais e multiculturais. Essas “vidas atlânticas”, que Mark Meuwese (2014) descreve como profundamente envolvidas e marcadas pelo desenvolver de um capitalismo mercante a partir do Seiscentos, não podem ser restringidas a figuras da alta burocracia ou dos mercadores de pequeno e grande trato. Os estudos biográficos são, portanto, uma dimensão capaz de superar as ilusões e os problemas inerentes ao campo de trabalho, seja pela relação entre estruturas e agentes ou pelo cuidado em evitar a supervalorização de trajetórias e biografias, em amplas dimensões comparativas e que estabeleçam conexões. Para isso, convidamos a comunidade acadêmica a “Pensar atlanticamente”, como faz Karen Ordahl Kupperman (2012), chamando atenção dos pesquisadores para experiências de trabalho para além das fronteiras dos Estados nacionais, e a pensar trajetórias individuais ou coletivas de sujeitos não somente nas margens ou nos centros, mas dos que se movimentam, sejam pelas suas dimensões políticas, econômicas ou culturais.


A Revista de História da UEG é uma publicação semestral dos cursos de História da Universidade Estadual de Goiás, editorada no Campus Porangatu, que tem como objetivo publicar artigos, resenhas, notas, dossiês, entre outros, de professores e pesquisadores de instituições de ensino e pesquisa de prestigio regional, nacional e internacional, na área da História e afins (Geografia, Teologia, Ciências Ambientais, Letras, Sociologia, Antropologia, etc), mantendo a pluralidade teórico-metodológica.

Mais informações: http://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/index.
 


CALL FOR PAPERS

“The people in Atlantic”: biographies and connected histories (16 th to 19th century)

Deadline: 30 September /2018

The Atlantic History has become an important area of research in the last two decades, not only in History field but also in all social sciences and its domains. Far away from views that regarded centres and peripheries as unique places of power, global views have taken the Mediterranean, Atlantic or Indian Ocean as important geographical spaces of individual and collective dynamics, with important researches with transnational, trans- imperial and multicultural perspectives. These "Atlantic lives", as Mark Meuwese (2014) has pointed and described as profoundly related with the development of merchant capitalism since the 17th century, cannot be restricted to high figures of bureaucracy and merchants of lower or higher position. Biographical studies are, therefore, a dimension that has conditions to surpass illusions and problems of this field, either for relations between structures and agents or to avoid overvaluation of trajectories and biographies, in wide comparative operations, or which set up connections. We invite the academic community to "think atlanticaly" as does Karen Ordahl Kupperman (2012), highlighting the importance of work experiences beyond national borders, and to think about individual or collective people trajectories, not only in the surroundings or centres, but also concerning those that are moving either for their political, economic or cultural experience.

Promoters:
Romário Sampaio Basílio/ IPRI/FCSH-NOVA University of Lisbon, Portugal / rsb@campus.fcsh.unl.pt; Eloy Abreu / State University of Maranhão, Brazil / eloyabreuclio@gmail.com

URL: http://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/index.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas