Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018
Publicações

Chamada para a ABRIU 8: “Magalhães e os relatos da circum-navegação do mundo”

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Espanha

Estudos Galegos

Após a de Cristóvão Colombo e a de Vasco da Gama, e dentre muitas outras expedições oceânicas, a terceira grande viagem renascentista é, sem dúvida nenhuma, aquela comandada pelo português Fernão Magalhães no ano de 1519, e no percurso de três anos, a procura do prezado cravinho das Molucas. Como os predecessores nos seus caminhos rumo às suas respectivas Índias, Magalhães é uma figura fundamental na história do Ocidente, responsável por uma das viagens mais arriscadas jamais realizada e, por sua vez, de consequências mais revolucionárias para o saber da realidade do mundo e os seus conteúdos. Contudo, aquela expedição que acabou por ser a primeira viagem de circum-navegação do globo, não esteve isenta de controvérsia. Polémico era o capitão maior da frota, já muito antes de zarpar de Sevilha ao serviço do imperador Carlos V; polémico foi o seu governo; e igualmente foram polémicas as consequências da sua viagem, não só porque transformavam a ordem do mundo, mas também pela sua repartição entre as duas Coroas ocidentais dedicadas às expedições marítimas.

Este sétimo número da revista Abriu quer refletir sobre a complexidade da viagem de Magalhães a partir das muitas testemunhas que se recolhem na abundante documentação que esta expedição gerou; quer destacar a dificuldade de compreensão da pluralidade de realidades achadas no curso dos anos de navegação, bem como sobre o controverso diálogo com essa realidade plural e radicalmente desconhecida em muitas e extensas partes do seu percurso; e quer, finalmente, destacar a relevância de uma experiência, dura e muitas vezes cruel, que provocou um novo modelo de leitura do mundo.

Estas são algumas das propostas com que convidamos a participar neste monográfico de Abriu. Os artigos escritos em catalão, castelhano, galego, português e inglês deverão ajustar-se às normas da revista e ser entregues antes do primeiro dia de setembro de 2018.

Encarregam-se da coordenação deste dossier o professor Luís Filipe F. R. Thomaz, perito na viagem oceánica portuguesa (entre as suas publicações contam-se: Le Portugal et l’Afrique au XVe siègle, 1989; El proyecto indiano del rey Don Juan, na col. com J. P. Costa e V. Rodrigues, 1992; De Ceuta a Timor, 1994; Viagens portuguesas à Índia (1497-1513), com Carmen Radulet, 2002; Atlas Miller, com A. Pinheiro Marques, 2006; La expansión portuguesa: un prisma de muchas caras, 2016), e da professora Ximena Urbina (Pontificia Universidad de Valparaíso), especialista no período colonial americano, principalmente da perspectiva da história cultural (entre as suas publicações contam-se: Fuentes para la Historia de la Patagonia Occidental en el período colonial, 2014; La frontera de arriba en Chile Colonial, 2009, além de participar e dirigir numerosas obras coletivas).

Mais informações: http://revistes.ub.edu/index.php/Abriu/announcement/view/324.

Informação relacionada

Enviar Informação

Mapa de visitas