Sábado, 22 de Julho de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Notícias

Criação da Associação Luis de Camões - reforço no patrimônio português no Brasil

Início: Fim: Países: Brasil, Portugal

Estudos Luso-Brasileiros, Estudos Portugueses, Património Cultural

Esta semana foi criada a Associação Luís de Camões: um Memorando de Entendimento entre o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., o Real Gabinete Português de Leitura, o Liceu Literário Português e a Real e Benemérita Sociedade Portuguesa Caixa de Socorros D. Pedro V.

O documento de criação foi assinado no dia 11 de junho de 2017, no Rio de Janeiro, na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e do Primeiro-Ministro, António Costa. Este acordo, rubricado pela Presidente do Camões, I.P., Ana Paula Laborinho, e pelo Presidente das outras três instituições, Comendador Francisco Gomes da Costa, tem como principal finalidade a participação ativa do Camões na gestão do Real Gabinete de Leitura  e estreita  articulação com o Liceu Literário do Rio de Janeiro, associação de matriz portuguesa que também integrará a associação Luís de Camões, e visa a preservação do património que compõe o acervo cultural, social, educacional e histórico de Portugal, ligado às atividades do Real Gabinete Português de Leitura, do Liceu Literário Português e da Real e Benemérita Sociedade Portuguesa Caixa de Socorros D. Pedro V.

O Primeiro-Ministro defendeu que, "pelo menos por 30 anos, fica garantida a perenidade das três instituições históricas do Rio de Janeiro: o Real Gabinete Português de Leitura, o Liceu Literário Português e a Real e Benemérita Caixa de Socorros D. Pedro V”.

António Costa advogou mesmo que estas três instituições deverão ser a base para a promoção da língua portuguesa na América Latina.

"O Governo fez um enorme esforço em termos de avaliação no que respeita às necessidades financeiras. Mas este acordo representa a gratidão em relação à atividade de cada uma destas três instituições", declarou o líder do executivo português.

O Real Gabinete de Leitura do Rio de Janeiro será também o novo guardião da biblioteca do último chefe de Governo do Estado Novo. A Associação Luís de Camões, no Rio de Janeiro, irá supervisionar os 17.963 títulos e 21.506 volumes do único património que Marcello Caetano levou para o exílio no Brasil, e que doou à Universidade Gama Filho onde deu aulas. Entre as publicações mais antigas e valiosas da biblioteca de Caetano, destaque para uma edição de 1731 das “Memórias de D. João I”.

O Real Gabinete Português de Leitura (RGPL) é uma entidade cultural com mais de 180 anos de existência e com um enorme prestígio cultural no Rio de Janeiro. Tendo sido fundado em 14 de maio de 1837, por cerca de 40 portugueses, entre médicos, advogados e empresários, o Real Gabinete Português de Leitura  completou 180 anos de existência em 2017, sendo esta a associação mais antiga criada pelos portugueses do Brasil após a independência de 1822.

O acervo bibliográfico do Real Gabinete Português de Leitura é muito valioso para a cultura portuguesa e está disponível para o público. A biblioteca do Gabinete guarda, aproximadamente, 350 mil volumes entre obras raras, manuscritos, cartas e primeiras edições. Esta recebeu de Portugal, pelo estatuto do “depósito legal”, um exemplar das obras publicadas no país, sendo a única instituição, fora do território português, que mantém este privilégio.

Fonte: Instituto Camões

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas