Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Investigação/projetos

O Universo de Almourol: Base de Dados Interactiva Sobre a Matéria Cavaleiresca Portuguesa dos Séculos XVI-XVIII

Início: Fim: Países: Portugal

Eventos, Literatura, Estudos Portugueses

No próximo dia 7 de dezembro, quinta-feira, pelas 16h30, na Sala de Reuniões 1 da FLUP, Aurelio Vargas Díaz-Toledo (SMELPS/IF/FCT), irá apresentar O Universo de Almourol: Base de Dados Interactiva Sobre a Matéria Cavaleiresca Portuguesa dos Séculos XVI-XVIII (IF/01502/2012 FCT/MEC/PIDDAC-FEDER-COMPETE).

O projeto Base de dados sobre a Matéria Cavaleiresca Portuguesa dos séculos XVI-XVIII foi desenvolvido dentro do Seminário Medieval de Literatura, Pensamento e Sociedade (SMELPS), do Instituto de Filosofia da Faculdade de Letras, da Universidade do Porto (UI&D 502: http://ifilosofia.up.pt/), e a informação apresentada é o resultado do trabalho de mais de uma década de investigação sobre os textos cavaleirescos.

O título escolhido para denominar este projeto é O Universo de Almourol, que remete logo para um episódio procedente do Palmeirim de Inglaterra, de Francisco de Moraes. Nele, conta-se como o gigante Almourol defendia o castelo de igual nome por iniciativa de Miraguarda, uma mulher muito para se ver, mas muito mais para se guardar dela.

A estrutura da base de dados cavaleiresca está dividida em diferentes seções, todas elas interligadas entre si. A primeira corresponde a um dos aspetos mais importantes do projeto e sobre o qual gira o resto das informações, isto é, os Textos Cavaleirescos, que abrangem os seguintes blocos temáticos:

Livros de cavalarias
Histórias Breves de Cavalarias
Teatro Cavaleiresco

Torneios Cavaleirescos
Crónicas com elementos cavaleirescos

A segunda seção corresponde aos Autores de cada um dos textos, tendo em conta que há vários cuja transmissão foi só de maneira anónima.

No que diz respeito às terceira e quarta seções, têm a ver com as Edições e com os Manuscritos, de acordo com o meio de difusão dos textos em análise.

Os Mapas ocupam a atenção da quinta seção, que inclui diversos materiais cartográficos a fim de se poder compreender melhor os lugares relacionados com o mundo cavaleiresco.

Como sexta e última seção figura uma Bibliografia tanto dos autores como dos textos de cavalarias analisados. É muito útil porque permite perceber a evolução dos estudos relacionados com este importante género literário.

Organização:

Aurelio Vargas Díaz-Toledo
Projeto Base de Dados Interactiva Sobre a Matéria Cavaleiresca Portuguesa dos Séculos XVI-XVIII (IF/01502/2012 FCT/MEC/PIDDAC-FEDER-COMPETE)
Seminário Medieval de Literatura, Pensamento e Sociedade (SMELPS)
Instituto de Filosofia da Universidade do Porto – FIL/00502

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas