Sábado, 26 de Maio de 2018

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Financiamento/bolsas/emprego

3.ª edição do Concurso Prémio Christian Geffray para estudantes moçambicanos

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: França, Moçambique

Ciências Humanas e Sociais, Prémios

A Associação Franco-Moçambicana de Ciências Humanas e Sociais, em parceria com a Embaixada de França em Moçambique, lança a terceira edição (2018) do concurso « Prix Christian Geffray », destinado a recompensar a melhor monografia de licenciatura defendido por estudantes moçambicanos de ciências humanas e sociais nas universidades moçambicanas.

O concurso está aberto até 15 de Julho de 2018.

O/a vendedor(a) do prémio ganhará:

  • uma bolsa de estudos para efectuar um mestrado em França;
  • cursos de francês para atingir um nível de língua exigido para prosseguir com os estudos em França;
  • um apoio financeiro para realizar o seu trabalho de terreno.

Os critérios de elegibilidade para apresentar uma candidatura são:
Ser de nacionalidade moçambicana;

  • Ter menos de 30 anos de idade no momento da candidatura;
  • Ter defendido uma monografia de Licenciatura, nos últimos dois anos (2016-2018), cujo tema esteja relacionado com Moçambique;
  • Ter obtido uma média geral de 14/20 para a Licenciatura e a nota mínima de 14/20 na monografia de fim de curso.

Para concorrer, os candidatos devem enviar um dossier comportando os seguintes documentos:

  • uma cópia autentificada do BI ;
  • uma cópia autentificada do diploma de Licenciatura com o extracto de notas obtidas nas diferentes disciplinas;
  • o texto integral da monografia de fim de curso e um resumo de duas páginas;
  • um projecto de pesquisa para o mestrado (2 páginas) com tema sobre Moçambique;
  • um CV actualizado.

O dossier deve ser enviado antes de 15 de Julho de 2018 para os dois endereços seguintes: aframo.chs@gmail.com e michel.samuel0130@orange.fr.

Christian Geffray (1954-2001) é um antropólogo francês que conduz numerosas pesquisas sobre Moçambique desde 1979 em colaboração, entre outros, com a Universidade Eduardo Mondlane (Centro de Estudos Africanos). Dentre as diferentes obras por si publicadas, pode-se citar “Nem pai, nem mãe. Crítica sobre o parentesco nos Makhuwa” (1991), resultado da sua primeira longa experiência de terreno junto dos Macuas do Norte de Moçambique e “A causa das armas em Moçambique, antropologia de uma guerra civil” (1990).

 

Mais informações no site da AFRAMO.

 

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas