Segunda-feira, 24 de Julho de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

Workshop A Luta Distributiva e o Ser no Mundo Ibérico Moderno

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Alemanha

Chamada para trabalhos, Ciências Humanas e Sociais, Estudos Ibéricos, Estudos Ibero-Americanos, História

O Workshop de Pesquisa A Luta Distributiva e o Ser no Mundo Ibérico Moderno acontece nos dias 27 e 28 de outubro de 2017,no Instituto de Estudos Latino-Americanos da Freie Universität Berlin. Os investigadores interessados têm até 31 de março de 2017 para enviar propostas de trabalhos. Os trabalhos podem ser escritos em inglês, espanhol e português. Há possibilidades de apoio financeiro para o transporte e alojamento para participantes fora da área de Berlim.

Eixo Temático

A expansão ultramarina afetou as lutas distributivas nos impérios espanhol e português de várias maneiras. O comércio de longa distância, a conquista e a colonização desestabilizaram velhas hierarquias e levantaram questões urgentes sobre a repartição dos benefícios e encargos dentro das comunidades, tanto na Península quanto no exterior. A formação do império alterou as formas como os sujeitos das coroas ibéricas se posicionavam em relação àqueles com quem competiam por riquezas, privilégios e honras. Ao mesmo tempo, as lutas em que se encontravam definiam como imaginavam o mundo maior e seu próprio lugar nele. Reunindo estudantes de ambos os impérios, este seminário de dois dias procura examinar este nexo entre a luta distributiva, a autoformação e a criação do mundo.

Como a expansão ibérica na África, na Ásia e nas Américas mudou ou contribuiu para o desenvolvimento de novas categorias sociais que definem as reivindicações dos povos a recompensas, escritórios e honras? Que estratégias os atores dentro desses sistemas adotaram para se apresentarem como dignos de certos privilégios, e que papel desempenharam a mobilidade ou a imobilidade desses atores? De que forma os objetos materiais de diferentes partes do mundo se apropriaram para fazer essas afirmações? Como as experiências das pessoas ou o conhecimento do mundo os ajudam a influenciar as discussões sobre quem merecia parte dos benefícios da comunidade?

São bem-vindas contribuições em que refletem sobre estas ou questões relacionadas a partir de uma ampla gama de perspectivas geográficas e temporais. Estamos particularmente interessados, embora não exclusivamente, em artigos que abordem alguns dos seguintes campos temáticos:

  • I. Regimes de mobilidade - Mecanismos legais e burocráticos desenvolvidos pelas Coroas Ibéricas para estimular a mobilidade dos seus sujeitos; As tensões dentro das comunidades entre aqueles que se mudaram e aqueles que não; Medidas para controlar os movimentos ou promover a liquidação; Práticas de mimetismo destinadas a subverter essas medidas.
  • II. Estratégias de auto-formação - A representação do eu em textos autobiográficos como memoriais e relações de méritos e serviços, escritos literários, pinturas e outros artefatos culturais utilizados em lutas distributivas; O impacto das mudanças institucionais e legais nas categorias em que os atores se colocaram ou outros, como fidalgo, conquistador ou pardo.
  • III. Dinâmica do mundo - A importância do conhecimento do mundo nas negociações sobre a distribuição da graça e do favor reais; O uso da Natureza como meio para legitimar ou refutar a mobilidade social; O impacto dos debates sobre as qualidades inatas e as virtudes pessoais sobre as perceções de mobilidade e um mundo globalizado; O surgimento de noções híbridas do mundo como resultado da participação de não-europeus em lutas distributivas.

Organizadores e informações
Prof. Dr. Nikolaus Böttcher (Freie Universität Berlin)
Nino Vallen (Freie Universität Berlin)

Mais informações através do e-mail nino.vallen@fu-berlin.de e na página do Institute for Latin American Studies.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas