Quinta-feira, 30 de Março de 2017

Um projeto de

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

VI Conferência de Literatura em Língua Portuguesa na UMass Boston

Início: Fim: Países: Brasil, Cabo Verde, Estados Unidos, Portugal

Língua, Literatura, Cultura, Estudos Comparatistas, Estudos Luso-Afro-Brasileiros, Letras, Lusofonia

A VI Conferência de Literatura em Língua Portuguesa acontece na University of Massachusetts Boston (UMass Boston) no dia 7 de abril de 2017. Organizada pela Coordenação do Ensino de Português nos EUA, do Instituto Camões, a conferência tem como objetivo primordial aproximar culturas, vozes e identidades que têm em comum a língua portuguesa. Solidão Acompanhada (Together Alone) é o tema escolhido para este ano. “A solidão como condição humana num mundo cada vez mais (des)conectado. A literatura como um exercício solitário de observação. Como é que as obras dos convidados plasma tal experiência? De que modo nos conecta a outras vivências da solidão?”

Todos os anos é lançado um tema comum aos três países parceiros e amigos (Portugal, Brasil e Cabo Verde), para que cada escritor possa dar o seu testemunho pessoal e intimista sobre o mesmo. Nesta edição estão confirmados três escritores: João Tordo, Paulo Scott e José Luiz Tavares. O objetivo do encontro é refletir sobre o que estes autores nestes três espaços da Lusofonia produzem, o que pensam, como pensam, como dão voz às suas palavras dentro do cânone literário.

Serve este debate para também se repensar modos e meios complexos de refletir nos temas que trazem, quer através da aproximação e pontos de contacto entre os escritores dos diversos países de língua portuguesa quer através de outras fontes. Nesta tertúlia, questionar-se-á não só a produção literária de autores prolíficos e de qualidade extrema no contexto lusófono como também no cânone. Em suma, é uma oportunidade de apresentar a produção literária lusófona a um público maior e interessado na troca de informação.

Sobre os autores:

  1. Portugal, João Tordo, que abordará este tema com base no seu último livro, O paraíso segundo Lars D., o segundo volume de uma trilogia. O autor serve-se essencialmente da voz de uma mulher, esposa de Lars Drosler, escritor deliberadamente parado, para espreitar a intimidade calada deste casal sexagenário e as memórias de quando a solidão não era encarada de frente, um agora silêncio que permite a ambos “ver a vida do lado de fora”. É na voz lúcida desta mulher que parece estar a sombra do seu marido. Entre avanços e recuos, estes dois personagens acabam por redescobrir a sua verdadeira identidade nesta lancinante solidão.
  2. Brasil, Paulo Scott, que nos trará um dos seus mais recentes romances, o premiado O ano em que vivi de literatura, uma sátira cruel e divertida sobre o mundo dos escritores, jornalistas, editores, “o mundo de quem vive no mundo da imaginação dos livros”. Este livro conta-nos a história de um escritor que ganha o prémio de melhor escritor em 2011. Quando elevado a essa categoria de celebridade intelectual, o escritor, ao invés de prosseguir com o seu exaltado ofício, depara-se com uma crise de falta de criatividade, ao que decide passar o ano inteiro numa espiral de festas, mas também de muita solidão, vivendo apenas “de literatura”, no ano em que não consegue produzir sequer uma única frase.
  3. José Luiz Tavares, Cabo Verde. Nascido na ilha de Santiago, o seu primeiro livro, Paraíso Apagado por um Trovão, recebeu o Prémio Mário António de Poesia 2004, atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian. Em 2005, o seu segundo livro, Agreste Matéria Mundo foi contemplado com o Prémio Jorge Barbosa. Atualmente trabalha na tradução de poemas de Fernando Pessoa e Camões. “Neste poeta, como em poucos poetas contemporâneos de língua portuguesa, é flagrante a irrupção de novos paradigmas mediante o primacial recurso à reinvenção da linguagem.” José Luis Hopffer C. Almeida

O que se espera é que cada escritor possa fazer uma apresentação sobre este tema com base na sua obra e na sua bagagem pessoal e empírica, numa troca de ideias entre o público e o painel, o qual terá também, como já é hábito, um moderador.

Mais informações na comunidade do Instituto Camões e através do e-mail jose.rodrigues@umb.edu.
 

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas

Locations of visitors to this page